Discos e bandas de rock

The Beatles: “She Loves You” celebra 60 anos. Conheça os segredos da canção.

“She Loves You”, composição de Lennon/McCartney, foi a percussora da Beatlemania, lançada em compacto simples em 23 de agosto de 1963.

Os Beatles já vinham em Ascenção com “Love me Do”, “Please Please me”, “I Saw Her Standing There” e “From me to You”. Mas em agosto de 1963 eles lançariam, “I´ll Get You”, e “She loves You”, em compacto simples, completando a tríade do pronome YOU.

A música estourou e alcançou o primeiro lugar no Reino Unido em 7 de setembro. E nos EUA foi a canção que desbancou “I Want To Hold Your Hand” da primeira posição em fevereiro de 1964. 

 

Em retrospecto, em junho de 1963, Os Beatles sairam em turnê pela Inglaterra com Gerry and Pacemakers, Cilla Black e o astro Roy Orbison, em uma serie de shows organizado por Brian Epstein.

John, Paul, George e Ringo estiveram do lado de Roy Orbison, um ídolo que já havia inspirado a banda em “Please Please me”.

Mas naquele momento estavam em pé de igualdade, e existia sim uma competição sadia e ambição, inspirando o desafio de compor, e mostrar, “estamos aqui”, principalmente em Lennon e McCartney. 

A composição

Foi quando Paul mostrou para John uma música chamada “Forget him”, do cantor Bobby Rydell, que tinha uma estrutura de pergunta e resposta, interpretando alguém falando e outra pessoa respondendo.

E assim começou o esboço de “She Loves You”, com os versos traduzidos para o português:  

“Você acha que perdeu seu amor. Bem, eu a vi ontem, é em você que ela está pensando, e ela me disse o que dizer: Ela diz que te ama”

No entanto, a conclusão da música aconteceu após um fim da turnê na casa de Paul em Forthilin Road, Liverpool. 

 

Na biografia de Paul McCartney do autor Phillip Norman, e até mesmo no documentário Anthology, Paul conta que após finalizarem a canção, ele mostrou para o seu pai Jim, que não gostou do Yeah, yeah, yeah, por achar muito americanizado. 

Jim McCartney sugeriu que mudassem para yes, yes, yes. Obviamente isto não ocorreu, e anos mais tarde, Paul revelou que este Yeah teve inspiração no final da música “All Shook Up”, de Elvis Presley.

Já o backvocal de uuhhhh, a inspiração veio de canções dos The Isley Brothers, na versão de Twist and Shout, segundo John Lennon.

As gravações.

A gravação de “She Loves You”, começou na primeira semana de Julho de 1963. Uma particularidade é que a música após a introdução de bateria de Ringo, já começa com o refrão, e só depois iniciam as estorinhas

Uma curiosidade é que os outtakes de “She Loves You” e “I´ll Get You” foram completamente perdidos, só ficando realmente a versão que conhecemos. Tanto é que a partir do minuto 1:27” abre um canal na bateria de Ringo (ouça em um aparelho bom).

Já o final em coro quando sobe e entra em fade out do backvocal de yeah, yeah, yeah foi umas insistência da banda. Porque George Martin queria um final mais seco e cru.

Os Beatles fizeram uma versão em alemão tanto de “She Loves You” (Sie liebt dich) e “I Want To Hold Your Hand ( Komm Gib Mir Deine Hand), uma forma de agradecer pelos primeiros anos em Hamburgo, na Alemanha.

Campeão de vendas

O compacto “She Loves You/I´ll Get You”, vendeu cerca de 500 mil cópias, um feito para época. A música que trouxe o yeah, yeah, yeah para o mundo ficou entre as primeiras posições no Reino unido por semanas. Tanto é que até durante as partidas do Liverpool em Anfiel, a torcida cantava em coro a canção. Veja:

Repercussão nos Estados Unidos.

No entanto, mesmo lançada nos Estados Unidos em 23 setembro de 1963, a canção não teve tanta repercussão, ao contrário de “I Want To Hold Your Hand”, que logo após de ser lançada em novembro nos EUA, chegou ao primeiro lugar. 

Lembrando, que no fim do ano, Os Beatles lançaram o segundo disco, “With The Beatles”, álbum que não tinha as canções. Quando a banda desembarcou em fevereiro de 1964 para a primeira turnê em solo americano, e as participações no The Ed Sullivan Show, eles já estavam estourados e a Beatlemania iniciava nos EUA.

É então que começam as buscas por outras músicas do quarteto (lembre-se estamos falando de 1964, só havia rádio, TV, jornais e revistas), e descobrem  “She Loves You”, a faixa que desbanca “I Want To Hold Your Hand” dos primeiros lugares.

A Capitol, espertamente lançou um LP intitulado, “Meet The Beatles”, uma versão do “With The Beatles”, mas com “I Want To Hold Your Hand” e “This Boy”, contudo, sem a faixa “Roll over Beethoven”.

No Brasil.

No Brasil, “She Loves You”, foi lançada em março de 1964, ao lado de “I Want To Hold Your Hand”. E o quarteto ficou conhecido no país como, “Os Reis do Iê Iê Iê”, que inclusive deu o título ao álbum “A hard days night”. 

Além do mais, os cantores e grupos da nascente Jovem Guarda começaram a criar uma série de versões de canções do quarteto de Liverpool, como por exemplo, o Renato e seus Blue Caps, com, “Menina Linda” ( I Should Have Know Better) e Feche os olhos (All My Loving).

Por fim, veja abaixo “She Loves You” em uma das primeiras aparições da banda na TV Inglesa:

Fonte: canal The Beatles School / Livro: Paul Mccartney de Phillip Norman.

Sandro Abecassis

Publicitário, radialista, músico e apaixonado por rock, literatura e histórias curiosas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *