Discos e bandas de rock

De simples apartamentos a mansões, conheça as residências onde o ex-Beatle John Lennon viveu.

O auge dos Beatles fez com que seus integrantes fossem morar em regiões mais afastadas, como John Lennon. Vamos conhecer alguns de seus endereços.

Por Sandro Abecassis

A fama trouxe para Os Beatles inúmeros compromissos, eles viveram sua juventude em cima de palcos, aviões, em quartos de hotéis, fugindo de fãs junto a turbilhão de sensações. Só paravam quando tinham algumas semanas de férias. 

E um fato, ao mudar para Londres, os quatro chegaram a morar juntos em um apartamento funcional, na 57 Green Street.

57 Green Street.Porém depois que começaram a ganhar dinheiro buscaram por mansões, ou casas confortáveis. Vamos conhecer algumas delas. 

Hoje, por John Lennon:

Número 9

Depois que Julian nasceu, em 8 de abril de 1963, John e Cinthya precisavam de apartamento privativo. Sendo assim, Brian Epstein, alugou um lugar para os dois no número 9, da Emperor Gate. (coincidência ser o number 9).

9, da Emperor Gate. Google MapsMas, a fama da banda crescia, os fãs viviam na porta do casal, principalmente após a banda ter voltado da turnê americana em fevereiro de 1964.

Então, era impossível os dois continuarem morando em uma área tão central, devido o assédio de fãs tornar quase impossível sair para um simples mercado. 

Foi então que pelo valor de 20 mil Libras, John Lennon comprou a propriedade de Kenwood, em  St. George’s Hill, Weybridge, Surrey, em 15 de julho de 1964.

Mansão de Kenwood.Kenwood, era uma mansão de 17 quartos, piscina, jardins, sala de jogos, e uma serie de móveis e antiquários deixados pelo antigo proprietário, além de quadros do amigo e primeiro baixista da banda Stuart Sutcliffe, decorado por John.

Lennon, inclusive tirou várias fotos famosas no local, com Julian e Cinthya. 

Acima de tudo, a residência, teve uma importância crucial para Lennon. Na mansão John tinha um estúdio, e de lá saíram canções dos discos Help! até o “Álbum branco”.

O dia que um jovem de 17 anos quase invadiu o avião dos Beatles.

“Two Virgins”

Kenwood também foi palco do começo do romance de John Lennon com Yoko Ono. Enquanto Cinthya saia de férias, John levava Yoko para a mansão e durante uma madrugada, após tomar LSD o casal gravou o álbum “Two Virgins” na casa.

No entanto, Cynthia voltou mais cedo e encontrou os dois chapados, sentados no centro da sala, olhando um fixamente para outro. Sendo que Yoko Ono ainda estava com um roupão de Cynthia. 

Cynthia foi morar um tempo com alguns amigos e os dois até chegaram a se reconciliar. Mas semanas depois se separam e John pediu o divórcio. 

Lennon ainda ficou um tempo em Kenwood com Yoko e recebeu a visita de Paul, que compôs “Hey Jude”, em homenagem a Julian por conta da separação, e segundo a lenda a canção surgiu a caminho da mansão. 

Paul McCartney convidou o casal para morar na sua casa na Cavendish avenue. Ele ficaram lá por um tempo, mas depois alugaram o apartamento de Ringo Starr, no número 34 da Montagu Square. John e Yoko foram despejados do local, após um blitze da polícia ter encontrado maconha com o casal. 

Kenwood foi vendida por 40 mil libras em 1968. 

A casa branca de John Lennon.

 

Após vender Kenwood, Lennon comprou a mansão que ficou conhecida como a casa branca dos Beatles em Tittenhurst Park, em London Road, próximo de Ascot. 

A mansão era um casa Georgiana construída em 1737. Possuía um imenso jardim, piscina e lago artificial. O local é famoso por ser onde Os Beatles realizaram sua última sessão de fotos juntos, em 22 de agosto de 1969. E também a gravação do vídeo promocional de “Something”.

 

Além disso, o álbum “Imagine” em 1971, e o próprio videoclipe da canção foi gravado em Tittenhurst Park, com John tocando o famoso piano em uma sala toda branca da casa.

O videoclipe da música, “Oh Yoko”, do mesmo disco tem cenas do casal nos jardins da propriedade. 

Ao se mudar para os Estados Unidos com Yoko em 1973, John vendeu a propriedade para o colega, Ringo Starr. Contudo, hoje a mansão pertence a família real dos Emirados Árabes. 

No videoclipe de “Imagine” é possível ver a dimensão da propriedade:

A última morada de John Lennon.

 

Ao se mudarem para Nova Iorque, John e Yoko compraram um luxoso e sinistro apartamento em Manhattan, no edifício Dakota, localizado na 72nd Street e Central Park West.

O prédio foi construído em 1884, e moraram no lugar, Judy Garland, Boris Karloff, Leornard Bernstein, Roberta Flack, Rudolf Nureyev. E por fim, pasmem, Aleister Crowley, o famoso escritor e mago inglês das ciências ocultas. 

Outra curiosidade sobre o local, as locações do filme “O bebê de Rosemary”, aconteceram em um apartamento do prédio.

John só saiu do prédio quando se separou de Yoko em 1974 até 1975, fato conhecido como “fim de semana perdido”. Quando se reconciliaram, Yoko logo engravidou e tiveram Sean Lennon. 

Na frente da entrada do edifício Dakota, John foi baleado em 8 de dezembro de 1980 com cinco tiros disparados por Mark Chapman.

O assassino horas antes havia pedido um autografo e esperava por ele sentado em um banco do outro lado da rua, lendo o livro, “O apanhador do campo de centeio” de J.D Salinger. 

Sandro Abecassis

Publicitário, radialista, músico e apaixonado por rock, literatura e histórias curiosas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *