TRI da Argentina: Messi diz que seguirá na seleção.

Argentina é Tri coroando futebol de Messi e Di Maria.

Conquistar uma Copa do mundo pela Argentina era o título que faltava a Lionel Messi, fato que quase ocorre no Brasil em 2014, quando a seleção sul-americana perdeu a final para os alemães no Maracanã, e na campanha de 2018, na Rússia, os franceses eliminaram os argentinos nas oitavas de final. 

Nesta copa, já era notória a despedida de Messi da seleção Argentina, pelo fato de estar com 35 anos, então seria a última oportunidade de realizar o sonho, o que aconteceu neste domingo, 18, em cima da França de Mbappé. No entanto, apesar de ter dito que iria parar, Messi declarou logo após o jogo que ainda pretende jogar pela seleção, agora como campeão mundial.  “Quero jogar mais algumas partidas como campeão mundial. Todo mundo quer isso, é o mais desejado por todos. Tive a sorte de ter conquistado tudo na minha carreira, e era isso que me faltava. Quero levar lá para desfrutar com todos”. Conforme disse.

No entanto, por mais que ainda dispute alguns jogos pela seleção, é provável que não jogue a copa de 2026 nos EUA/Canadá e México, quando terá 39 anos. Veja abaixo o post no seu Instagram oficial :

O Jogo.

A seleção da Argentina conquistou neste domingo o Tri campeonato mundial, em cima da França na Copa da FIFA no Qatar. Em uma partida eletrizante de mais de 120 minutos, os sul-americanos começaram na frente em um pênalti convertido por Messi logo no primeiro tempo, e ao 36 minutos Di Maria aumentou o placara para 2 x 0. No entanto, no segundo tempo a França voltou superior e conseguiu empatar após os 30 minutos, quando Mbappé fez o primeiro gol dos franceses, e dois minutos depois converteu o segundo levando a partida para a prorrogação. 

Messi ergue a taça com os companheiros de seleção: momento esperado há cinco Copas — Foto: Kirill Kudryavtsev / AFP
Messi ergue a taça com os companheiros de seleção: momento esperado há cinco Copas Foto: Kirill Kudryavtsev / AFP

Na prorrogação Messi colocou os Argentinos na Frente, no entanto ao sofrer mais um Pênalti, Mbappé voltou a empatar e a partida teve que ser decidida nas cobranças de penalidades. 

Nos pênaltis, Martínez defendeu a cobrança de Coman e viu Tchouaméni chutar para fora do gol. Mbappé e Kolo Muani converteram suas cobranças, mas não adiantou. Todos os jogadores argentinos colocaram a bola nas redes de Lloris. Messi foi o primeiro, seguido de Dybala, Paredes e Montiel, que marcou o gol do título.