Alice Cooper diz que Os Beatles teriam se reunindo se John Lennon estivesse vivo.

Alice Cooper deu uma entrevista a uma rádio e afirmou que Beatles se reuniriam caso John Lennon tivesse vivo.

O Roqueiro Alice Cooper, 75 anos, deu uma entrevista ao podcast e programa de rádio de Nova Iorque QFM96, apresentado Torg & Elliot, onde fez uma declaração interessante sobre Os Beatles.

Quando perguntado se ele achava que o quarteto de Liverpool teria se reunido se John Lennon estivesse vivo, Cooper foi certeiro: 

Com certeza. O negócio é o seguinte: quando eles estavam se matando em relação ao término da banda e tudo mais, se qualquer pessoa nos Vampires dissesse qualquer coisa de ruim sobre o Paul, o John te daria um soco porque aquele era o melhor amigo dele”, conforme conta Alice.

E completou: “Se alguém dissesse qualquer coisa sobre o John para o Paul, o Paul saía da sala. Ele só levantava e saía. Porque ninguém tem permissão pra falar dos melhores amigos deles. Eles eram melhores amigos, independente do que estava acontecendo naquele momento”, conclui Alice Cooper.

Lembre-se, Os Beatles poderiam se reunir, mas acredito que voltar em definitivo como banda acredito que não rolaria.

O Hollywood Vampires

O Vampires a que Alice Cooper se refere é o Hollywood Vampires, um clube de celebridades formado por Cooper no começo dos anos 70. 

O “presidente” era Alice, o “vice-presidente” Keith Moon, “Tesoureiro”, Bob Brown, e os membros, Harry Nilson, Ringo Starr, Mick Dolenz, John Belusci, Klaus Voormann, Mal Evans, Marc Bolan, e John Lennon, durante seu final de semana perdido de 1 ano em Los Angeles. 

A turma saia para beber e as vezes rolavam umas confusões, principalmente começada por Lennon, como por exemplo uma briga causada pelo ex-beatle durante uma bebedeira no Troubadour clube em Los Angeles. 

O Vampires também recebia convidados, como Paul McCartney, Iggy Pop, assim como, Brian Wilson. 

Em 2015, Alice Cooper formou uma banda com o nome Hollywood Vampires, com membros como Johnny Depp, Joe Perry. O projeto tinha como objetivo homenagear astros dos anos 70, como Jimi Hendrix, Jim Morrison, Marc Bolan, Harry Nilson e muitos outros.

Por fim, o álbum contou com a participação de David Grohl, Paul McCartney, Robby Krieger, Slash, Brian Johnson, Joe Walsh, Perry Farrell e Zakk Starkey.