Voo 370: Netflix lança série sobre desaparecimento do avião da Malaysian

Em 8 de março de 2014, o Voo 370 da Malaysian Airlines partiu de Kuala Lumpur com destino a Pequim transportando 239 passageiros e tripulantes em voos noturnos. Pouco depois da decolagem, o avião desapareceu dos radares, e ninguém pôde explicar a causa do desaparecimento.

Nove anos depois, o mistério ainda persiste, e a série documental da Netflix, intitulada O Avião que Desapareceu, apresenta uma representação e várias teorias sobre o que poderia ter acontecido com o MH370.

 

A série reúne uma comunidade global de curiosos, familiares, cientistas e jornalistas investigativos. Acima de tudo, todos em busca de respostas sobre o que realmente aconteceu com o voo MH370. O episódio 1 da série analisa as primeiras horas e dias após o desaparecimento, incluindo a propagação de teorias da conspiração e falsas acusações.

Conheça ou lembre dos principais filmes de terror que marcaram os anos 80 e 90

O episódio 2 discute como é improvável que duas aeronaves da mesma companhia aérea caiam em tão pouco tempo, aumentando ainda mais as teorias da conspiração. No episódio 3, a série explora por que encontrar respostas é tão difícil quanto o próprio mistério.

Além dos especialistas que discutem o desaparecimento, a série também entrevista muitos parentes próximos das vítimas, incluindo famílias da China, Malásia, Austrália e França. O jornalista científico e autor Jeff Wise e a repórter e correspondente estrangeira Florence de Changy também fazem parte do elenco da série.

Então, confira o trailer:

Nova perda

Em julho de 2014, a Malaysian Airlines perdeu outra aeronave, o MH17, que foi abatido por um míssil russo em território de conflito na Europa. Foi confirmado recentemente que o abatimento foi aprovado pelos chefes de estado russos, embora a Rússia negue.

No episódio 2, especialistas discutem como é improvável que duas aeronaves da mesma companhia aérea caiam em tão pouco tempo, aumentando ainda mais as teorias da conspiração.

Coringa 2: cenas mostram Joaquim Phoenix em fuga pelas ruas

Após 16 meses de buscas infrutíferas, a empresa encontrou uma parte da asa do avião na costa da África. Especialistas e o primeiro-ministro da Malásia confirmaram que os destroços eram do MH370, mas alguns jornalistas e familiares permanecem céticos por razões exploradas na série documental.

A minissérie da Netflix O Avião que Desapareceu já está no ar na plataforma de streaming, nove anos após o desaparecimento do MH370. A diretora Louise Malkinson afirmou que as famílias das vítimas querem manter o assunto em destaque e que a série documental fornece uma plataforma para que eles expressem sua opinião.

Analise do canal “Aviões e músicas”

Por fim, o canal do brasileiro e profissional da aviação, Lito Souza – Aviões e músicas – fez uma análise sobre o voo 370 da Malaysian arlines. Sendo assim, no vídeo Lito explora as causas já conhecidas e expõe novas possibilidades do que pode ter acontecido. Veja: