Brian Jones: uma morte misteriosa marcada por conflitos com os Stones.

O guitarrista Brian Jones era um dos fundadores dos Rolling Stones.

No dia 3 de julho de 1969, morria Brian Jones, guitarrista dos Rolling Stones, a causa oficial foi afogamento e seu corpo tinha a presença de drogas e álcool. Os excessos levaram o músico a deixar os Rolling Stones oficialmente um mês antes da sua morte. 

Contudo, as tensões de Brian com os companheiros já vinha acontecendo pelo menos desde 1967, fosse pela briga com Keith Richards por ter perdido a namorada Anita Pallenberg para o guitarrista. Além do seu desinteresse por continuar na banda. 

Tanto é que na produção do filme “Rock And Roll Circus” em 1968, Brian foi quase obrigado pelo diretor Michael Lindsay-Hogg a participar das apresentações. Hogg ligou para Jones o obrigando a participar, o guitarrista teria dito, “Eu odeio os Rolling Stones”.

Brian Jones: uma morte misteriosa marcada por conflitos com os Stones.
Os Rolling Stones em Bervely Hills em 1965 – Crédito Los Angeles Times, CC BY 4.0, via Wikimedia Commons

No entanto, já em 1969, Brian Jones ainda chegou a participar das primeiras gravações do álbum “Let It Bleed”, tocando em harpa em “You Got the Silver”, e percussão em “Midnight Rambler”. Keith Richards lembra sobre este fato no seu livro autobiográfico, “VIDA”

No mesmo mês de março de 1969, Brian ainda sofreu um acidente de moto, e havia acabado de comprar uma mansão em Sussex, onde morreria. 

“É estranho lembrar que Brian ainda tocava em gravações no começo de 1969, o ano em que morreu, diante do fato de que tivemos de terminar com ele nos estúdios três anos antes, quando estava em coma ao lado do seu amplificador zumbindo. Auto-harpa em “You got the Shiver”, percussão em “Midnight Rambler”. De onde saiu isso? Uma última luz no naufrágio”. Conforme conta Richards. 

Recebendo a notícia.

Richards ainda contou no seu livro como a banda recebeu a notícia. “Estávamos no estúdio gravando com Mick Taylor, quando recebemos o telefonema. Existe uma gravação conosco tocando um minuto e meio de “I don’t Know Why”, uma música de Stevie Wonder, sendo interrompidos que Brian tinha morrido”. 

Brian Jones tinha asma e tomava duas medicações para controlar a doença, de forma que ficava meio sedado, sem falar no consumo de drogas, que era completamente incompatível com o tratamento.

Naquele período o guitarrista já estava com um problema no fígado e coração, e se engasgava frequentemente. Brian se mudou para a mansão que ainda estava em construção, e tinha então vários pedreiros e trabalhadores no local. 

Brian em uma de suas últimas fotos. Crédito Autor desconhecido, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Keith Richards lembrou no seu livro que o construtor responsável pelas obras, Frank Thorogood, confessou em seu leito de morte que havia matado Brian Jones, mas nada ficou comprovado. 

“Mesmo assim, posso imaginar a cena do Brian sendo bem desagradável com Thorogood e os operários da casa. Os caras estavam embromando ele. Tudo bem, ele pode ter sido empurrado para o fundo, mas ninguém estava lá para assassiná-lo. Ele foi desagradável com os pedreiros. Ele estava naquele ponto da vida em que não restava mais nada”. 

Brian Jones, morreu aos 27 anos, é o segundo do clube dos 27, o primeiro foi o bluseiro Robert Johnson A fatídica idade ainda teria no futuro nomes como, Jimi Hendrix, Jim Morrison, Janis Joplin, Kurt Cobain e Amy Winehouse.