Hugo Mariutti lança single “Too Late”, inspirado em sonoridades britânicas

A faixa estará no próximo álbum do artista.

O ex-guitarrista do Shaman e produtor musical Hugo Mariutti lança hoje, 13 de abril, seu novo single solo “Too Late” via ForMusic Records. A música deve fazer parte do próximo disco da carreira, que sucede A Blank Sheet of Paper(2014) e For a Simple Rainy Day (2017)

Marcada por calmos riffs de guitarra e bateria constante, “Too Late” reflete sobre uma relação que não soube valorizar a tempo que tudo vivido foi real.

“Neste trabalho escrevi letras bem pessoais, algumas até com duplo sentido, onde quem escuta pode ter uma percepção diferente”, revelou Hugo. O videoclipe dirigido por Caike Scheffer explora essa introspecção e solidão através de imagens em preto e branco que mostram o guitarrista caminhando à noite em uma rua deserta.

Na gravação da faixa, Hugo produziu e mixou em quase todas as etapas. Apenas a bateria e os pianos mais elaborados foram gravados, respectivamente, por Edu Cominato e Flavio Marchesin, e Pedro Turcão foi responsável pela masterização.

Terceiro álbum

O terceiro álbum de Hugo, com previsão de lançamento para início de junho, deve contar também com o single “Blur”, divulgado em fevereiro. Sendo assim, o disco está sendo desenvolvido já há algum tempo e é o mais desafiador da trajetória solo.

“Tento evoluir em cada projeto”, disse o guitarrista. “As composições desse trabalho estavam fora da minha zona de conforto para cantar. Ao invés de adaptá-las, mantive os tons originais para passar maior emoção. Precisei então treinar bastante”. Conforme conta.

Charlie Watts: livro sobre baterista dos Rolling Stones é lançado em pré-venda

Portanto, a sonoridade do músico é altamente influenciada pela música britânica. Tanto baladas das décadas de 1950 e 1960, assim como o  pós-punk e brit-pop. Além de inspiração de  artistas que vão desde Gerry & The Pacemakers até Slowthai

Por fim, siga o músico nas redes sociais, como por exemplo, Instagram e Facebook.

Então, ouça o single, “Too Late”