Celly Campello, a trajetória da rainha do rock brasileiro

Celly Campello, a trajetória e a carreira da pioneira do rock brasileiro. 

Por Sandro Abecassis

Celly Campello é um nome que ecoa na história do rock brasileiro. Nascida em São Paulo em 18 de junho de 1942, a cantora foi uma das primeiras artistas a fazer sucesso no Brasil com o ritmo que surgiu nos Estados Unidos na década de 1950. Uma curiosidade, Celly nasceu no mesmo dia e ano que o ex-beatle Paul McCartney.

Celly Campello, a trajetória da rainha do rock brasileiro

Aos 12 anos, Celly já cantava em programas de rádio e televisão. Em 1958, formou uma dupla com seu irmão Tony Campelo, com quem formou uma dupla musical e gravou seu primeiro disco, “Handsome boy”, em 1959. Na época, era muito comum cantores nacionais criarem versões em português de sucessos pop da música, e foi assim com Celly, que também cantava perfeitamente em inglês.

Celly e Tony Campello

A partir daí, a carreira de Celly Campello decolou. Apelidada de “a rainha do rock” e se tornou uma das artistas mais populares do Brasil nos anos 50, com hits como, “Banho de lua”, “Estúpido Cupido”, “Biquíni de bolinha amarelinho”, ” “Lacinhos Cor de Rosa”, “Broto Legal” e “Mocinho Bonito”

A cantora participou de diversos programas de TV Tupi, Rede Record e o programa do Chacrinha. Além de produções cinematográficas, como por exemplo, no filme Jeca Tatu, de Mazzaropi 

Saída dos palcos

No entanto, por volta de 1964, ela resolveu abandonar a carreira musical, e casou com o namorado José Chacon e formou uma família. Em 1968, Celly gravou um disco para Odeon em homenagem aos 10 anos de sua carreira. Nos anos 70 ela retornou brevemente aos palcos fazendo pequenos shows, por vontade própria e sem grandes pretensões. 

Celly Campello nos 70.

Uma curiosidade, Celly Campelo seria convidada para apresentar o programa da Jovem Guarda ao lado de Roberto e Erasmo. No entanto, por ter decidido não seguir mais a carreira, Wanderleia ficou no lugar da cantora. 

1947: Rita Lee, a roqueira que nasceu na véspera do ano novo.

Por fim, Celly faleceu em 3 de março de 2003, aos 60 anos, deixando um legado importante para a música brasileira. Ela foi uma pioneira do rock nacional e abriu caminho para muitas outras artistas que vieram depois dela. 

Então, veja uma das últimas aparições ao vivo de Celly em 1995: