Led Zeppelin: o dia em que a banda encontrou com Elvis Presley.

O encontro entre os astros dos anos 70 aconteceu em Los Angeles logo após o lançamento do selo Swan Song.

No mês de maio de 1974, o Led Zeppelin lançava nos Estados Unidos, o próprio selo da banda, o Swan Song. 

O empresário Peter Grant organizou duas grandes festas, a primeira no Hotel Four Season em Nova Iorque, com gastos em torno de 10 mil dólares, comida e bebida a vontade, e a curiosa história dos cisnes, que Grant pegou do hotel para desfilarem entre os convidados, e acabou descobrindo que eram na realidade gansos. Contudo, em meio a drogas e som alto, os animais acabaram fugindo para rua e dois deles morreram atropelados nas ruas de Manhattan. 

Led Zeppelin: o dia em que a banda encontrou com Elvis Presley.
O convite para o lançamento da Swan Song.

A outra festa aconteceu no lado oeste americano, em Los Angeles, no famoso Hotel Bel-Air. O evento teve como convidados, Groucho Marx, Bill Wyman e Brian Ferry. A nova companhia amorosa de Jimmy Page nessa época era a modelo, Bebe Buell, até então o guitarrista do Led Zeppelin namorava Lori Maddox, que tinha apenas 16 anos. 

Encontro com Presley.

Durante a viagem a Los Angeles, Jerry Weintraub, que era produtor de ambos os artistas, arrumou um encontro para o Led Zeppelin conhecer Elvis Presley. Segundo consta no livro, “Led Zeppelin: quando os gigantes caminhavam sobre a terra”, o “rei do rock”, queria saber quem eram aqueles caras que estavam vendendo mais ingressos do que ele. 

O fato é que John Paul Jones foi ao show de Presley em LA, inclusive Elvis ao ser informado sobre a presença do integrante do Led Zeppelin comentou para a plateia ao microfone, “esperem um minuto… se podemos começar juntos, companheiros, pois temos o Led Zeppelin aqui… vamos ver se dá para fazer algo que sabemos, se fazemos ou não.”. É possível ouvir o áudio no álbum “Live in L.A”. A fala acontece quase no final da apresentação, antes da música, “Funny How Time Slips Away”, no minuto 56:07 do vídeo. Veja:

No entanto, ao contrário do histórico encontro com os Beatles, quase uma década antes, quando o quarteto visitou a mansão de Presley, desta vez foi Elvis quem foi ao encontro do Led Zeppelin na suíte em que estavam hospedados. Dizem outros biográfos que a banda toda estava no show e foi ao encontro do rei do rock nos bastidores. 

Por cerca de duas horas e meia, Elvis, Robert Plant, Jimmy Page, John Paul Jones e John Bonham conversaram sobre música, filmes e carros. Robert Plant conta algo inusitado: “Elvis fez um pedido especial, se eles dariam um autógrafo para sua filha de seis anos, Lisa Marie”. Elvis quis saber qual música sua Robert Plant cantava. O vocalista do Led Zeppelin disse que gostava de “Love Me”, de 1956, e os dois cantaram juntos a canção. 

Alguém possivelmente da produção do Led Zeppelin com a camiseta da Swan Song, recém lançada, portanto não era um fã.

LEIA TAMBÉM: Led Zeppelin: o dia que a banda superou um recorde do Beatles.

Mais dois encontros.

Além deste, aconteceram mais dois outros encontros de Elvis com o Led Zeppelin. Desta vez, na mansão de Graceland em Memphis, que segundo Jerry Schilling, pertencente a chamada “máfia de Memphis”, – como eram conhecidos os amigos em torno de Elvis – o rei do rock sugeriu trocar as calças com John Bonham, quando só de roupão tirou a calça do pijama oferecendo ao baterista. No entanto, Bonham não aceitou, e todos caíram na gargalhada. 

Um último encontro entre os astros ocorreu na pista do aeroporto de Baltimore. O jato de Elvis, “Lisa Marie”, taxiou ao lado do boeing “Starship” do Led Zeppelin, conformou contou o meio irmão de Presley, David Stanley. 

Por fim, um fato interessante é que nem os Beatles nem o Led Zeppelin possuem fotos deste encontro. Então, qual seria o motivo? Nossa opinião, é que Elvis tinha uma ponta de ciúme do que rock britânico ter tido tanta ascensão, ou o fato de que as fotos só sejam divulgadas quando todos estivem mortos, uma forma de capitalizar mais ganhos para os herdeiros. Deixe nos comentários a sua opinão.