“I´m Only Sleeping”, dos Beatles concorre ao Grammy de melhor vídeo.

Compartilhe

“I´m Only Sleeping”, está no álbum Revolver de 1966, e em 2023 ganhou um videoclipe.

A edição do Grammy 2024, acontece no próximo domingo, 4, direto de Los Angeles, com transmissão pela TNT e HBO Max a partir das 22h00, horário de Brasília. 

Dentre os indicados, estão, SZA, Taylor Swift, Lana Del Rey. Mas também bandas de rock, como por exemplo, o Metallica, Foo Fighters, Paramore, Queens Of The Stone Age e Greta Van Fleet, na categoria melhor álbum. 

Assim como os Rolling Stones, que concorrem a melhor música, com a canção, “Angry” e os Beatles, na categoria Melhor vídeo musical, com, “I’m Only Sleeping”

O videoclipe

A música composta por Lennon e McCartney para o álbum, “Revolver” em agosto de 1967, ganhou um videoclipe em 2023 cheio de uma exploração visual entre o sono e a vigília. 

Dirigido por Em Cooper, diretora da produção, buscou trazer para o videoclipe uma ambientação que mostrasse algo fluído, como um sonho psicodélico. Assim, foram produzidas cerca de 1.300 células de pinturas individualmente, criando um quadro de cada vez. 

“É como pintar e filmar e depois pintar novamente. Posso limpá-lo e pintá-lo novamente ou mantê-lo úmido e transformá-lo como se fosse tinta em vidro. Cada fotografia mostra uma pintura inteiramente nova. É uma espécie de processo stop-motion.” Conforme relatou Cooper. 

"I´m Only Sleeping", dos Beatles concorre ao Grammy de melhor vídeo.
ilustração do vídeo. @apple co.

 A música traz belas harmonias e métodos de gravação experimentais evocando uma abordagem pioneira da banda no álbum, que por sua vez inspirou o estilo e a narrativa do videoclipe. 

 “Comecei com o pensamento de que seria simplesmente John entrando e saindo do sono, fluindo entre a vigília e a memória e salpicado de momentos surreais, mergulhando na história dos Beatles, com tudo fugaz e incompreensível. Mas os significados do filme logo começaram a se espalhar, abrangendo os sentimentos anti-guerra dos Beatles e refletindo sobre o nosso lugar no mundo”

"I´m Only Sleeping", dos Beatles concorre ao Grammy de melhor vídeo.
ilustração do vídeo. @apple co.

E ainda completou

“No meu trabalho, sempre me interessei em usar tinta para evocar pensamentos ou experiências subjetivas – a forma como as coisas fluem dentro da mente. Então, para mim, essa música, que oscila entre o mundo interior do sono e o mundo exterior da vigília, foi uma oportunidade linda e emocionante.” Finalizou Cooper. 

The Beatles: “And Your Bird Can Sing”, uma homenagem a Marianne Faithfull.

A composição de “I’m Only Sleeping”

Os Beatles durante as gravações de Revolver. @appleco

John levava uma vida mais suburbana em 1966, no entanto, ele ia a restaurantes e bares e acabava voltando tarde pra casa, pois morava longe da cidade. Paul chegava ao meio ou começo da tarde e o acordava. E foi daí que John tirou a ideia. 

“Não estou sendo preguiçoso, só estou dormindo, bocejando, meditando, tirando uma soneca”. relatou Lennon. 

No livro “Many Years From Now”, Paul lembra do fato mais empolgante no momento da gravação da canção, quando durante o solo de George o operador colocou a fita ao contrário. 

“Ele a tocou de trás pra frente, e a gente se espantou, `que diabos ele está fazendo?` Aqueles efeitos ninguém conhecia até então, e dissemos: `Deus do céu isto é fantástico! Dá pra fazer isso no disco?” E George Martin, justiça seja feita, sendo acessível com ideias assim. Uma pessoa que mesmo adulta, era muito chegado a experimentações, respondeu: `Dá, claro, acho que podemos fazer isso`. Foi assim que fizemos, e aí descobrimos a guitarra tocada de trás para frente. A bem dizer, era um lindo solo. Soava como algo que não dá pra tocar”. Lembrou Paul.

Por fim, vamos torcer para que os Beatles vençam o Grammy. Eles concorrem com, Tyler Childers (In Your Love), Billie Eilish (What Was I Made For), Kendrick Lamar (Count Me Out) e Troye Sivan (Rush). 

Então, confira o videoclipe de “I’m Only Sleeping”: