Festival Transforma anuncia vencedores da 4ª edição.

Compartilhe

Curtas-metragens “Uma Paciência Selvagem Me Trouxe Até Aqui” e “O Babado De Toinha” conquistaram as principais categorias da Mostra Competitiva de 2022

Após cinco dias de intensa programação, terminou na noite deste domingo (20), a IV Transforma – Festival de Cinema da Diversidade de Santa Catarina, com a cerimônia de encerramento realizada na Sala Gilberto Gerlach, no Centro Integrado de Cultura (CIC), em Florianópolis. Apresentada por Drag Suzaninha e Drica D’arc Meirelles, a solenidade entregou os prêmios Unicórnio de Ouro para os curtas-metragens vencedores da Mostra Competitiva de 2022, eleitos pelo júri técnico e popular.

“Uma Paciência Selvagem Me Trouxe Até Aqui”, de Érica Sarmet, e “O Babado de Toinha”, de Sérgio Bloch, foram os grandes vencedores da quarta edição da principal mostra de cinema LGBTQIA+ do sul do Brasil.

Estrelado por Zélia Duncan, Camila Rocha, Clarissa Ribeiro, Lorre Motta e Bruna Lizmeyer, o curta-metragem “Uma Paciência Selvagem Me Trouxe Até Aqui” venceu nas categorias de Melhor Filme pelo Júri Técnico, Melhor Filme pelo Voto Popular, Direção e Montagem.

“O Babado da Toinha” também fez história, conquistando as categorias de Melhor Documentário pelo Júri Técnico, Melhor Documentário pelo Voto Popular e Prêmio ADEH.

Crédito das Imagens: Jéssica Michels

Edição histórica

A IV Transforma reuniu 44 produções brasileiras em sua Mostra Competitiva, originárias de 16 estados brasileiros e do Distrito Federal. “Outros títulos também tiveram o seu protagonismo, sendo exibidos em mostras paralelas, fora do circuito competitivo. No total, foram 60 filmes apresentados e, para nós, que produzimos a Transforma, potencializar a exibição de tantas obras numa única edição é uma vitória e tanto, confirmando a ascensão do cinema LGBTQIA+ no Brasil. Para além disso, foi a edição com o maior número de espectadores acessando a sala de cinema, o que reforça a importância do evento para realizadores e público”, ressalta Thomas Dadam, produtor executivo da mostra.

Crédito das Imagens: Jéssica Michels

O festival mais colorido do sul do Brasil

Produzido pela BAPHO Cultural em parceria com a Associação em Defesa dos Direitos Humanos com Enfoque na Transexualidade (ADEH), a Transforma é um projeto financiado pelo Prêmio Catarinense de Cinema (edição 2021), do Governo do Estado de Santa Catarina, via Fundação Catarinense de Cultura (FCC), e conta com o apoio do Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina (MIS/SC) e da Vitrine Filmes.

Conheça os vencedores do Unicórnio de Ouro:

Filme – Júri Técnico: Uma Paciência Selvagem Me Trouxe Até Aqui (RJ)

Filme – Voto Popular: Uma Paciência Selvagem Me Trouxe Até Aqui (RJ)

Documentário – Júri Técnico: O Babado de Toinha (RJ)

Documentário – Voto Popular: O Babado de Toinha (RJ)

Direção: Érica Sarmet, por Uma Paciência Selvagem Me Trouxe Até Aqui (RJ)

Atriz: Laís Lacerda, por Nem o Mar Tem Tanta Água (PB)

Ator: Firmino Brasil, por Time de Dois (RN)

Mostra 44 – Voto Popular: Paralelas (PR)

Mostra Animaquer – Voto Popular: Saindo com Estranhos da Internet (SP)

Roteiro: O Pato (PB)

Direção de Arte: Nem o Mar Tem Tanta Água (PB)

Direção de Fotografia: Makumba (ES)

Desenho de Som: Nem o Mar Tem Tanta Água (PB)

Trilha Sonora: Makumba (ES)

Montagem: Uma Paciência Selvagem Me Trouxe Até Aqui (RJ)

Prêmio Olhar Transformador – Ficção: Time de Dois (RN)

Prêmio Olhar Transformador – Documentário: As Canções de Amor de Uma Bicha Velha (RJ)

Prêmio Afronte: Custódia (DF)

Prêmio BAPHO Cultural: Paralelas (PR)

Prêmio ADEH: O Babado de Toinha (RJ)

WhatsApp chat