Arte em grafite transformam muros de unidades educação de Florianópolis

Compartilhe

Com grafite, a Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis está embelezando muros e fachadas de unidades educativas.

Os temas são os mais variados; boi de mamão, o hino da Capital, brincadeiras, educação étnico-racial, tecnologia, sustentabilidade, pesca. Cada traço feito tem uma história a ser contada. É a comunidade quem decide o que será projetado em escolas e núcleos de educação infantil, enfatiza o titular da Educação, Maurício Fernandes Pereira.

“Um ambiente agradável é um fator muito importante para a construção da autoestima dos estudantes, dos professores e da comunidade escolar. Na prática, ambientes limpos, organizados e pensados para estimular o bem-estar certamente são muito mais bem vistos por todos”, frisa.

No Núcleo de Educação Infantil Waldemar da Silva Filho (Trindade) foram feitas artes em homenagem ao Rancho do Amor à Ilha. É possível identificar os elementos do hino de Florianópolis através das figuras. Rendeiras, figueira, uma pessoa lendo jornal, criança rindo, pássaros, moça faceira. Há frases do hino espalhadas pelo muro: “um pedacinho de terra perdido no mar”, “um pedacinho de terra beleza sem par” e “Jamais a natureza reuniu tanta beleza”.

Neim Waldemar da Silva Filho

A diretora da unidade educativa frisa que a escolha do tema tem tudo a ver com o patrono do Neim. Waldemar Joaquim da Silva Filho, o Caruso, então, vereador, foi o autor, em 1968, do projeto que transformou a música do poeta Zininho em hino de Florianópolis. “O nosso Neim está mais bonito e respirando mais cultura”.

Quem visita o Neim Orlandina Cordeiro (Saco Grande) se depara com personagens da cultura e tradição açoriana, com a bernunça, boi de mamão, maricota, a cabra, o cavalo, o urubu.

No Neim Doralice Teodora Bastos (Canasvieiras) a brincadeira é essência das pinturas. Há criança no balanço, com borboletas, criança puxando carrinho, crianças olhando pássaros, soltando bolinhas de sabão. “Ficou a nossa cara, o mais importe na educação infantil é o brincar”, diz orgulhosa a diretora Claudia de Almeida. Há duas frases nos muros: ‘bem-vindo ao seu território, agora nosso lugar” e “brincar é um desejo de viver por completo”.

Neim Doralice Teodora

O Neim Vicentina Maria da Costa Laurindo (Vargem Pequena), optou pelo tema educação étnico-racial.

Neim Vicentina Maria da Costa

Já o Neim Doralice Maria Dias (Vargem do Bom Jesus), considerada como a creche do futuro, tem temáticas envolvendo tecnologia e palavras como conhecimento, criatividade, inteligência, identidade, pertencimento, descoberta, inovação, investigação, aprendizado, oportunidade, autonomia.

Neim Doralice maria Dias

O Núcleo de Educação Infantil Clair Gruber Souza (Canasvieras) apostou em vários temas. Há a figura do Pequeno Príncipe, a Ponte Hercílio Luz, Mercado Público, pescador e rendeira. Há frutas, como pêra, abacaxi e banana. Há pessoas afros, indígenas e brancas, assim como bicho-preguiça, unicórnio e ilhama.

Neim Clair Gruber

A diretora Andreia Vanessa relata que o artista Luciano Martins, de forma voluntária, aceitou fazer o layout das pinturas. “ Tudo ficou um sonho”.

EBM João Alfredo Rohr

A Escola Básica Municipal João Alfredo Rohr (Córrego Grande) escolheu o tema sustentabilidade, consciência com os resíduos e acessibilidade. A EBM Luiz Candido da Luz (Vargem do Bom Jesus) focou na cultura da pesca, na arquitetura da Ilha e na fauna marinha.

WhatsApp chat