A tradição do boi-de-mamão, o patrimônio imaterial catarinense.

Compartilhe

Hoje, 22 de agosto, se comemora o dia do Folclore. A data serve como um momento de valorização de manifestações artísticas e culturais, principalmente em em meio ao isolamento social causado pela pandemia do coronavírus.

Sendo assim, destacamos uma das mais importantes atividades do folclore Catarinense. Os locais se identificam e os visitantes e turistas passam assim então a conhecer – O Boi-de-mamão.

Boi-de-Mamão

Boi-de-mamão, em Santa Catarina, ou bumba meu boi no Maranhão, Boi-bumbá em Parintins no Amazonas, tem muita semelhança. As tradições contam estórias e contos da vida rural em suas canções, ou toadas.

O Boi-de-mamão nasce em Santa Catarina com os açorianos, ainda no período colonial. Era denominado, Folguedo do boi falso, ou Boi de pano da ilha de Santa Catarina.

Contudo, na década de 1930, o nome mudou para Boi de mamão. Segundo relatos, tem estes nome porque usavam casca de mamão verde seco para fazer a cabeça do boi. Mas ainda existem divergências quanto a isto.

As apresentações são marcadas por gestos, pouco diálogo, e música contando a estória de Mateus, que ao ver seu boi de estimação morto, saí para buscar um curandeiro para ressuscitá-lo. No final do espetáculo o boi de pano volta à vida e as comemorações continuam com dança e canções.

Os personagens

Boi-de-mamão – Boi de pano, figura central do foguedo;

Mateus – Vaqueiro dono do boi;

Ububus ou corvos – tentam comer o morto;

Curandeiros – Chamados para ressuscitar o boi;

Cavaleiro – Enlaça o animal;

Bernunça – Bicho-papão que engole o que vê pela frente. É usado para assustar as crianças;

Maricota – Mulher alta, que dança e rodopia, geralmente atingindo os público com os braços;

Contudo, existem outras figuras como, por exemplo, sapos, macacos, urss, papagaios e cabras.

Alivanta meu boi.

Os principais grupos.

Por fim, dentre os grupos folclóricos de Boi-de-mamão, estão, “Alivanta Meu Boi”, “Arreda Boi”, “Boi de Mamão do Pantanal”, “Boi de mamão da Vargem Grande”, bem como, “Boi de mamão do Sambaqui”. O Boi-de-mamão também faz parte das atrações juninhas, assim como na maioria das festas populares durante o ano todo. Em 2019, o Boi-de-mamão passou a ser patrimônio imaterial por lei municipal em Florianópolis.

Conheça mais sobre o boi-de-mamão no canal do grupo da Vargem grande.

 

 

 

 

 

Sandro Abecassis

Publicitário, radialista, pós graduado em educação inclusiva e gestão executiva de projetos.

WhatsApp chat