Um ano sem Rita Lee, o que vem de novidade sobre a cantora?

Há um ano, em 8 de maio de 2023, Rita Lee morria em decorrência de complicações por conta do câncer de pulmão. 

Em vida, já depois da descoberta da doença, a rainha do rock Brasil, ou “Padroeira da liberdade”, como gostava de ser chamada, lançou o livro, Rita Lee, outra autobiografia” focado no período de pandemia e também sobre seu tratamento e avanço da doença, assim como ela lidava com a atual condição. 

Um ano sem Rita Lee, o que vem de novidade sobre a cantora?
Rita Lee. Reprodução Instagram.

Pouco antes de morrer Rita Lee recebeu em vida uma homenagem do programa da Rede Globo, Alta Horas, que contou com a participação, de Paulo Ricardo, Luísa Sonza, Manu Gavassi, Tiago Iorc, Paula Toller, Fernanda Abreu, Tom Zé, Zezé Motta e Tico Santa Cruz.

Homenagens da família.

Roberto de Carvalho, viúvo de Rita, fez uma homenagem à mulher nas suas redes sociais, escrevendo, “Sangra meu coração E depois por favor me acalma. Traga de volta minha alma. Atenua essa vontade de partir. Tanto amor não pode terminar em dor Vou juntar muita coragem Para a última viagem até você. Até sempre, meu amor.” 

Os filhos, Beto, João e Antônio também postaram homenagens à mãe.

Novidades sobre Rita.

A mais recente homenagem a Rita Lee, está em cartaz em São Paulo, é o espetáculo “Rita Lee, uma autobiografia musical”, que tem como protagonista, Mel Lisboa, mais uma vez interpretando a cantora. A produção fica em cartaz até o dia 7 de julho no Teatro Porto. 

Cartaz do espetáculo.

Outra novidade que deve surgir são letras inéditas deixadas por Rita. Roberto de Carvalho disse à revista Piauí que ainda está descobrindo esse material. Como por exemplo, um caderno onde ela anotava as letras que escrevia. 

Além disso, existe um projeto que a cantora deixou em andamento, chamado “Bossa N´Movies”, onde ela gravou três músicas. Assim como, materiais em vídeo que devem virar um documentário-filme, e também um videoclipe. 

João, filho de Rita, está focado em dar continuidade a estes projetos da mãe. Tanto que na homenagem em razão de 1 ano da morte de Rita, postou,  “Mãe, hoje faz um ano sem você. A saudade só aumenta. Continuo cumprindo as promessas que te fiz. Juro para você que estou legal. O que tem me feito bem é levar adiante todos aqueles projetos que vínhamos discutindo nos últimos anos”.

Aliás, João tem sido fundamental em esclarecer que o projeto da vereadora Luna Zarattini (PT) e Milton Leite (União), onde a câmara aprova dar o nome de Rita Lee ao Parque Ibirapuera, não é para mudar o nome do parque, e sim incluir o nome da cantora. Sendo assim, ficaria Parque Ibirapuera Rita Lee. Por fim, o projeto necessita de uma segunda votação para aprovação.