Cazuza: para o público o cantor era a “Bete Balanço”.

Compartilhe

A canção “Bete Balanço” foi feita sob encomenda para o filme de 1984.

O Hit do Barão Vermelho, “Bete Balanço”, surgiu em 1984 por encomenda para o filme de mesmo nome estrelado por Débora Bloch e dirigido por Lael Rodrigues. 

Na história, Débora é quem interpreta Bete, uma jovem de Minas Gerais que viaja para o Rio de Janeiro em busca de ser uma estrela do rock. A trama era direcionada para os jovens de 1984, e principalmente, para ser o filme da geração do rock Brasil daquele período. 

Cazuza: para o público o cantor era a "Bete Balanço".

Lembrando que em 1984 estava começando a abertura política no Brasil, e movimentos como Diretas Já ganhavam força.

Dentre os principais destaques da trilha sonora do filme, bandas e cantores como, Titãs (Toda Cor), Lobão (Me Chama), Blues Motel (Celso Blues Boy), e Bete Balanço (Barão Vermelho), música encomendada especialmente para a produção. 

A criação de Bete Balanço.

“Bete Balanço”é uma composição de Cazuza e Frejat, inspirada nos Rolling Stones. Cazuza, ao ler o roteiro do filme, resolveu criar uma Bete mais maliciosa, sem tanto romantismo, e inspirado no roteiro de vida de estrelas do rock de verdade, com batalha, ascensão, alegria, diversão, e queda. Frejat trouxe uma pegada latina nos riffs da canção.

Frejat e Cazuza.

“O Teu futuro é duvidoso, eu vejo grana, eu vejo dor. No paraíso perigoso que a palma da tua mão mostrou”. O trecho da letra fala sobre quiromancia, que é a leitura do futuro de uma pessoa através das linhas da sua mão. Coincidentemente, a letra acabou virando uma espécie de previsão para a própria vida do Cazuza anos depois. 

Naquele período, no auge, Cazuza era um astro, presente em festas, vida boa e toda aquela vibe glamourizada do rock. Tanto é que no lançamento do filme no Circo Voador, Débora Bloch pergunta para o público: “Vocês sabem quem é a verdadeira Bete Balanço?”. E então o público responde: “Cazuza!!!!!” Veja:

Ney Matogrosso relembra 1º beijo em Cazuza: ‘o mundo desapareceu ao redor’

LEIA TAMBÉM: Veja as primeiras imagens das gravações do filme sobre Ney Matogrosso

Gravação. 

“Bete Balanço”, fez parte do álbum “Maior Abandonado”, mas a faixa teve sua gravação separada do restante do disco. Peninha é quem gravou a percussão na música, e a linha de baixo é do músico Dê Palmeira, e quem gravou o teclado foi Rique Pantoja. 

Portanto, “Bete Balanço”, dominou as paradas no rádio a partir do segundo semestre de 1984. Além disso, o filme obteve a maior bilheteria do cinema nacional naquele ano. 

Lauro Corona e Débora Bloch

Por fim, o elenco do filme, além da protagonista Débora Bloch, contou com Lauro Corona, Diogo Vilela, Hugo Carvana, Andrea Beltrão e Maria Zilda. Além disso, ainda tem uma participação no próprio Barão Vermelho, interpretando uma banda fictícia, assim como Lobão. 

O filme,“Homem Com H”, que vai contar a vida de Ney Matogrosso, terá Cazuza, interpretado por Júllio Reis, e Ney protagonizado por Jesuíta Barbosa. Os dois tiveram um romance no começo dos anos 80.