Pink Floyd: o que aconteceu após o sucesso de “The Dark Side Of The Moon”?

O pós Sucesso do álbum “The Dark Side Of The Moon”, trouxe para banda um desafio de testar novas experimentações.

Após o sucesso do lançamento do álbum, “The Dark Side Of The Moon”, do Pink Floyd lançado em março de 1973, e as turnês para a divulgação do álbum, a banda voltou aos estúdios de Abbey Road em agosto daquele ano, mas havia uma preocupação, segundo Nick Mason. 

“Fomos trazidos de volta à realidade quando tivemos que começar a pensar em um novo álbum. Nessa ocasião, Dark Side na verdade aumentou o peso do fardo. Já que estávamos especialmente preocupados em evitar a acusação de estarmos explorando o sucesso do disco ao simplesmente replicá-lo”. Conforme conta Nick.

Tirando sons de taças de vinho

Ao voltarem para o estúdio de Abbey Road a intenção era trabalhar novas canções. A banda queria produzir músicas fora do padrão, através de sons que não fossem produzidos por instrumentos, em um projeto conhecido como, “Household Object”. 

“Toda aquela noção pareceria absurdamente forçada hoje, quando qualquer som pode ser sampleado e programado por um teclado, permitindo que um músico toque qualquer coisa, de latidos de cachorro a explosão nucleares”. Lembra Mason no seu livro, “Inside Out: minha história com o Pink Floyd”. 

Pink Floyd: o que aconteceu após o sucesso de "The Dark Side Of The Moon"?
Livro “Inside Out” de Nick Mason.

A banda investiu seriamente no projeto. Eles foram a campo, pegando sons de alguém serrando madeira, quebrando lâmpadas, batucando e tirando sons de taças de vinho, mexendo a água em um balde. Contudo, depois de algumas semanas o “housebold” acabou abandonado. 

Neste período o Pink Floyd ainda passou três semanas nos Estados Unidos para alguns shows e compromissos. Contudo, Roger, David, Rick e Nick Mason, também trabalharam em projetos paralelos com outros artistas. Como por exemplo, David Gilmour foi responsável por incentivar Kate Bush a continuar a carreira. Tanto é que logo depois ela lançou o single, “Wuthering Heights”, alcançando bastante sucesso. 

Nick Mason trabalhou com Robert Wyatt do Soft Machine, aliás Robert pulou de uma janela em julho de 1973, que resultou em uma lesão, o paralisando da cintura para baixo. Paraplégico, o músico abandonou a bateria, e passou a trabalhar com percussão, vocais e teclado a partir do seu álbum solo, “Rock Bottom”.

1974

Nick Mason lembra no livro, “Inside Out: minha história com o Pink Floyd”, que no ano de 1974 a banda passou grande parte do ano procrastinando, exceto por uma viagem rápida à França, durante o verão. O motivo, era um contrato para serem garotos propaganda da marca de refrigerante Gini. Por conta da publicidade em torno, Nick revela que a banda era perseguida no território francês, com garotos de jaquetas de couro preta e óculos escuros com cartazes enormes da peça publicitária da banda com o refrigerante. Veja o carta abaixo:

Pink Floyd: o que aconteceu após o sucesso de "The Dark Side Of The Moon"?
Peça publicitária do Gini com o Pink Floyd

Roger Waters e Nick Mason tentaram apagar esse episódio produzindo por volta de outubro uma série de filmes da turnê do “The Dark Side Of The Moon”.

Um novo problema aconteceu com o chef dos roadies, Peter Watts, por conta do envolvimento dele com drogas. Nick conta que vendo hoje agiram com Peter de forma inadequada o demitindo. “O que eu não percebi por algum tempo foi que Peter tinha desenvolvido um sério vício em drogas. É evidente que eu tinha uma visão um tanto ingênua quanto aos apetites da equipe”.

Nick descobriu que além do vício, Peter tinha uma dívida de drogas com outro membro da equipe. Mesmo fora, a banda ainda tentou uma internação para o jovem, mas sem sucesso, ele morreu de overdose em 1976. 

Ainda na parte técnica, a banda teve que contratar um novo engenheiro de som às pressas, o rapaz, sem experiência, colocou diversas caixas de pirotecnia debaixo da mesa de som, e quando ligou o equipamento os fogos de artifício disparam. A sorte, é que apesar de toda a fumaça dentro do estúdio, ninguém se feriu e a mesa avaliada em alguns milhares de dólares não sofreu danos. 

Da bateria para Ferraris.

O Pink Floyd chegou a fazer pequenos shows ainda no final do ano, e no natal de 1974 Nick Mason comprou uma Ferrari 265 GTB 4 de segunda mão, e passava os dias trabalhando no carro, como troca de velas, testando freios e consequentemente indo para a pista sentir a velocidade do veículo. 

Pink Floyd: o que aconteceu após o sucesso de "The Dark Side Of The Moon"?
Nick Mason com seu kit de bateria personalizado da Ferrari.

Em janeiro de 1975, o Pink Floyd voltou aos estúdios de Abbey Road, trazendo consigo o técnico e engenheiro de som, Brian Humphries, era raro alguém trabalhar dentro de Abbey Road com um profissional que não fosse da EMI. 

A partir dali a banda começou a trabalhar em algumas músicas, e nesta época começaram a cair os Royalties do álbum The Dark Side Of The Moon. Com o dinheiro, Nick Mason adquiriu uma mansão em Camden/Highgate e se dedicava, sobretudo, a paixão por corridas de carro. 

“Shine On…”

A banda começou a trabalhar naquela que seria a primeira canção do álbum “Wish You Were Here”, que era “Shine On You Crazy Diamond”. A música já existia em parte nos ensaios em 1974. Contudo, David Gilmour desenvolveu o tema melancólico de arranjos de guitarra a partir de janeiro de 1975, assim como parte da letra. 

Capa de Wish You Were Here de 1975

Não por coincidência, a experiência de tirar sons de objetos do projeto, “Household Objects”, acabou servindo na canção. Principalmente quando encheram taças de vinho com níveis de água e passavam o dedo ao redor da borda para conseguir sons. Esses tons foram gravados e serviram como base para que David Gilmour reproduzisse na guitarra. Acima de tudo, com o usos de fader, assim como efeitos para conseguir o resultado que conhecemos. 

Por fim, curiosamente, em 2006 David Gilmour convidou um artista de rua que produzia sons em taças de vinhos para participar do seu show em Veneza, na Itália, no ano de 2006. Sendo assim, o artista fez um duo com David Gilmour durante “Shine On You Crazy Diamond”. Veja: