Ozzy Osbourne: conheça os mistérios por trás da canção “Mr. Crowley”.

Compartilhe

O Black Sabbath desde o primeiro disco, em 1970, sempre teve sua imagem ligada ao satanismo. Fato influenciado pelas letras da banda e capas de discos. 

A fama era tanta que até um grupo de culto a satã resolveu chamar o grupo para tocar em dos seus rituais, o Black Sabbath recusou dizendo que não gostava de satanismo. Sendo assim, conta a lenda que o líder desta seita fez um “trabalho” para o grupo. Contudo, um ocultista amigo de Ozzy e Tony pediu a partir de então, para que eles usassem crucifixos para proteção, eles obedeceram direitinho. 

Contudo, obviamente, a banda e Ozzy já na carreira solo, usaram o fato para atrair mais fãs. Afinal os jovens sempre tiveram uma atração por tudo que era oculto. E Osbourne ganhou o apelido de “Príncipe das Trevas”. 

A chegada de “Mr. Crowley”. 

Em 1980, uma de suas canções mais famosas da carreira solo, “Mr. Crowley”, presente no álbum, “Blizzard Of Ozz’, representa ao mesmo tempo um lado sombrio mas é uma crítica a toda essa fama. 

Na canção Ozzy cita o mago inglês, Aleister Crowley, este ocultista influenciou uma geração de bandas, inclusive o Led Zeppelin. Ozzy questiona Crowley na música, o porquê de tudo aquilo, do culto a satã, dizendo que ele enganou as pessoas através da magia. 

E ainda cita uma lenda em torno do nascimento de Aleister. Como por exemplo, dizem que ele veio ao mundo com uma marca de nascença em formato de suástica, e por conta disto “espalharam sua placenta” por aí, essa frase está na letra. 

A ironia também é presente nos versos da canção, a exemplo da frase: “Mr. Crowley, won’t you ride my white horse?” (Sr. Crowley, porque não cavalga no meu cavalo branco?), em que faz referência ao fato de Crowley ter sido usuário de Ópio, e, ele Ozzy de cocaína. A frase também é uma analogia ao cavalo branco dos versículos do apocalipse bíblico. 

A composição

Sobre a canção Ozzy declarou na sua autobiografia – Eu sou Ozzy: A autobiografia – “Eu li vários livros sobre Aleister Crowley. Ele era um cara muito estranho e sempre quis escrever uma música sobre ele. Enquanto estávamos gravando o álbum Blizzard of Ozz lá era um baralho de cartas de tarô que ele desenhou espalhado pelo estúdio. Bem, uma coisa levou à outra e a música ‘Mr. Crowley’ nasceu”.

Outros dois músicos essenciais na composição “Mr. Crowley”, são o tecladista Don Airey, criando uma harmonia cheia de mistério. Contudo, Airey não teve crédito na canção, mas disse não guardar mágoas. 

“Na época, Ozzy não estava em uma boa posição”, estava sem sorte, arriscando muito montar uma banda. As finanças da banda eram muito obscuras naquele momento. Eu era apenas um músico tentando ajudar. Recebi uma taxa de sessão, mas estava no caminho certo. estrada com a banda por quatro anos. Foi uma banda de muito sucesso.”

Banda de Ozzy em 1982: Rudy Sarzo (baixo), Don Airey (Teclados), Ozzy Osbourne, Randy Rhoads (guitarras), Tommy Aldridge (bateria)

O guitarrista da banda de Ozzy naquele período era, Randy Rhoads, de 25 anos, o jovem e promissor músico usou toda sua técnica para a criação de um dos solos mais perfeitos do heavy metal. Infelizmente Randy morreu em um desastre aéreo em 1982.

E por fim, uma última curiosidade, Ozzy pronúncia “Mr. Crowley”, de uma forma mais aberta e não correta, com intuito de ficar mais sonora na canção, afinal se usasse o certo, sendo algo como “crôuley”, ficaria bem estranho.