Morre Luiz Schiavon, fundador e tecladista do RPM.

Luiz Schiavon morreu aos 64 anos em São Paulo.

Luiz Schiavon, 64 anos, tecladista e fundador de uma das principais bandas da década de 80, 0  RPM, morreu nesta quinta-feira, aos 64 anos. A confirmação veio através da família, que relatou que o músico passava por um tratamento contra uma doença autoimune.

O artista além de músico, trabalhou como produtor musical em projetos paralelos com diversos artistas, como por exemplo, a banda LSD, o músico francês Jean Michel- Jarre, além de compor trilhas sonoras para novelas da rede Globo, como O Rei do Gado  Terra Nostra. 

RPM lança nesta sexta-feira, (10), single, "Sem Parar".
Luiz Schiavon (segundo a esquerda) com o RPM ainda em atividade em 2023

Confira o comunicado da família de Luiz Schiavon abaixo:

“É com pesar que a família comunica o falecimento de Luiz Schiavon. Ele vinha lutando bravamente contra uma doença autoimune há 4 anos mas, infelizmente, ele teve complicações na última cirurgia de tratamento e não resistiu.

Luiz era, na sua figura pública, maestro, compositor, fundador e tecladista do RPM, mas acima de tudo isso, um bom filho, sobrinho, marido, pai e amigo. Portanto, a família decidiu que a cerimônia de despedida será reservada para familiares e amigos próximos e pede, encarecidamente, que os fãs e a imprensa compreendam e respeitem essa decisão.

Esperamos que lembrem-se dele com a maestria e a energia da sua música, um legado que ele nos deixou de presente e que continuará vivo em nossos corações. Despeçam-se, ouvindo seus acordes, fazendo homenagens nas redes sociais, revistas e jornais, ou simplesmente lembrando dele com carinho, o mesmo carinho que ele sempre teve com todos aqueles que conviveram com ele”.

O RPM ainda estava em atividade, e a banda havia lançado recentemente o single, “O Sol da Liberdade”, que tem Dioy Pallone, como autor da letra e no baixo e vocais, Luiz Schiavon nos teclados e bateria eletrônica e violões e guitarras de Fernando Deluqui

Então, confira a música, “O Sol da Liberdade”: