Madonna estreia turnê com carisma, hits, homenagens e provocação

Madonna, estreou em Londres no último sábado, turnê que havia sido adiada por problemas de saúde.

Por Sandro Abecassis

Madonna iniciou a tão esperada turnê, “The Celebration Tour”, no último sábado, 14, na Arena O2 em Londres. A rainha do pop cancelou o começo da tour no mês de junho, quando teve um problema de saúde e precisou ficar internada e em repouso. 

Acima de tudo, recuperada, Madonna voltou às redes sociais para avisar o recomeço, que aliás foi fiel aos seus 40 anos de carreira, um sucesso.

O setlist contou com um repertório com cerca de 30 canções, e algumas que não eram executadas ao vivo fazia muito tempo, como por exemplo, “Nothing Really Matters”. Além de, “Hung Up”, “Die Another Day”, “Crazy for You”, “Ray of Light” e “Like a Prayer”, assim como, “Bitch I’m Madonna” e “Celebration”.

Pontos altos

A apresentação contou também cantou covers de “Fever”, e Madonna tocou guitarra em “I Will Survive”, de Gloria Gaynor.

Contudo, também provocou mas de forma, sutil, quando em um determinado momento, colocou no telão imagens de astros do pop, moda, inclusive do ex-namorado brasileiro Jesus Luz, e de Cher, em um vídeo que ela declara que não gostaria de fazer um dueto com Madonna, a entrevistadora pergunta, “Sério?” ela responde: “Really” (realmente).

Outro destaque, uma homenagem a Michael Jackson em “Like a Virgin”, onde ela dançou com o astro em um painel aparecendo só o semblante dos dois, e sobretudo, imagens da carreira de ambos em dois telões. “Nunca poderei dizer adeus”, conforme aparecia no telão.

Igualmente, um dos pontos altos da apresentação ficou por conta da filha de Madonna, Estere, em uma performance ao lado da mãe e solo, em que dá notas para apresentação da filha:

E por fim, em “Like a Prayer”, Madonna canta e dança acompanhada de dançarinos dentro de uma redoma de vidro, que muitos lembraram parecer uma comissão de frente de escola de samba. Sendo assim, veja abaixo:

Os shows de Madonna são milimetricamente ensaiados e coordenados, tudo dá certo, coreografias, entradas e saídas, contudo, isso não tira o modo como a cantora fica no palco, a vontade, mostrando uma simplicidade, profissionalismo e carisma que mostram porque ela foi a responsável por abrir caminho para todas as cantoras atuais, como Beyoncé, Lady Gaga e Rihanna.

Então, confira o setlist completo:

1. Celebration Intro / Nothing Really Matters

2. Everybody

3. Into the Groove

4. Burning Up

5. Open Your Heart

6. Holiday

7. Live to Tell

8. Like a Prayer

9. Act of Living For Love/The 90′s (Interlude)

10. Erotica/Papa Don’t Preach

11. Justify My Love / Fever – Eddie Cooley Cover

12. Hung Up on Tokischa

13. Bad Girl

14. Vogue (Estere’s Ball)

15. Human Nature / Crazy for You

16. The Beast Within (Interlude)

17. Die Another Day

18. Don’t Tell Me

19. Mother and Father

20. I Will Survive – Gloria Gaynor Cover / La Isla Bonita, bem como, Don’t Cry for Me Argentina

21. I Don’t Search I Find (Interlude)

22. Bedtime Story

23. Ray of Light

24. Rain

25. Billie Jean vs. Like a Virgin

26. E por fim, B-tch I’m Madonna / Give Me All Your Luvin