“Desaparecida”, filme policial argentino aborda o tráfico humano.

“Desaparecida” é um filme argentino envolvente que mergulha nas sombras do tráfico humano.

A Netflix tem na sua plataforma alguns filmes escondidos muito bons. São produções que normalmente não entram nos destaques do serviço, mas valem a pena assistir.

Um deles é a produção argentina de 2018, “Desaparecida”. O drama conta a história da policial Manuela Pipa (Luisana Lopilato), que há 14 anos viveu um drama, quando sua melhor amiga desapareceu. E agora, ela decidiu reabrir o caso. Para sua surpresa, o desaparecimento parece estar relacionado com o tráfico humano; 

Sendo assim, Manuela vai enfrentar um perigo so grupo organizado disposto a tudo. Por outro lado, a vida da policial e das pessoas em torno dela vão sofrer um impacto pelo perigo que a investigação representa. Como por exemplo, a personagem Nadine, infiltrada dentro do grupo criminoso.

"Desaparecida", filme policial argentino que aborda o tráfico humano.
“Desaparecida” na Netflix.

“Desaparecida” é uma produção original da Netflix, e custou cerca de US$2 milhões de dólares, valor muito abaixo deste tipo de longa. A direção contou com Alejandro Montiel, que se inspirou na obra, “Cornelia”, da escritora argentina Florencia Echeves. O roteiro tem assinatura de Jorge Maestro e Milli Roque. 

As filmagens do filme aconteceram em cenário tanto na Argentina, quanto na Espanha. O elenco ainda conta com Amaia Salamanca e Rafael Spregelburd. “Desaparecida” acabou virando o primeiro longa de uma trilogia, que teve na sequência, “Presságio” (2020) e o “Retorno” (2022), também na Netflix.

LEIA TAMBÉM: “Vidas em Jogo”: um suspense escondido e imperdível na Netflix

“Desaparecida” recebeu algumas críticas, às negativa é quanto a temática clichê da policial experiente, do suposto vilão misterioso e do herói inesperado. Mas por outro lado, dentre os pontos positivos estão as cenas em flashback sob vários pontos de vista, e também a forte presença feminina. Outro aspecto positivo é que o filme aborda a questão do trafíco humano, principalmente direcionado às mulheres, inclusive com cenas bem semelhantes ao que acontece na realidade, chegando inclusive a ser brutal pelo nível de violência. 

Por fim, confira o trailer da produção, é uma boa opção para quem deseja sair do roteiro habitual dos filmes de Hollywood.