Volta às aulas em Florianópolis terá formato de ensino híbrido

Compartilhe

Chips com internet serão entregues aos alunos para ensino a distância

As aulas na rede municipal de ensino de Florianópolis retornarão nesta quarta-feira, dia 10. Iniciando no regime de aulas não presencias, sendo que a partir do dia 10 de março inicia o ensino híbrido (presencial e online), de forma gradual.

Sendo assim, o regime híbrido deve começar em todas as escolas e núcleos da EJA, até o dia 9 de abril.

Nas aulas presencias os cuidados com a saúde do estudantes e professores neste período de pandemia são essenciais.

O uso de mascarás é obrigatório para todos, assim como lavar as mãos sempre e usar álcool gel. Além disso, o distanciamento social, e evitar o contato físico e aglomerações é ideal. No entanto, alunos com sintomas de gripe não devem ir à escola.

Hoje a Rede Municipal de Ensino conta com 37 Escolas Básicas Municipais (EBM) e 80 Núcleos de Educação Infantil Municipal (Neim), são 18.622 estudantes do Ensino Fundamental, 15.500 crianças da Educação Infantil e 1.600 alunos da Educação de Jovens, Adultos e Idosos (EJA).

Chips para alunos.

Acima de tudo, ainda nesta semana os alunos recebem os chips com internet para aulas virtuais.

Mais de 30 mil estudantes da rede municipal de ensino vão receber grátis um chip de internet móvel. O pacote tem 20 GB de dados mensais, com renovação mensal no ano letivo, que vai servir para auxílio no ensino a distância. Além dos estudantes, todos os profissionais que atuam em via direta vão receber o chip.

Os pais ou responsáveis pelos alunos serão chamados para receberem os chips, que será feito pelas unidades de ensino, encarregadas da logística. Ainda nos casos em que dois irmãos façam parte do grupo que receberá o chip, o mesmo será entregue para cada aluno.

Segundo o secretário de Educação, Maurício Pereira, a volta das aulas tem o tripé: responsabilidade, tranquilidade e segurança, com foco na saúde das crianças e dos profissionais. Portanto, feito isso, hoje iniciam as aulas, sendo 100% online.

“Nesse período de fevereiro vamos acompanhar a pandemia, a questão da vacinação, as crianças e os professores, e a partir do dia 10 de março iniciaremos o “Março da Educação”, em que vamos inaugurar mais de 30 novas escolas, creches, reformas e dando o início das aulas presenciais, tudo com muita responsabilidade”, Diz o secretário.

Sandro Abecassis

Publicitário, radialista, pós graduado em educação inclusiva e gestão executiva de projetos.

WhatsApp chat