Vakinha é criada para ajudar moradora de Camboriú.

Compartilhe

O ciclone extratropical que atingiu Santa Catarina no dia 30 de junho, só veio agravar mais ainda a situação da população do Estado. A pandemia do coronavírus, desemprego, frio e agora os prejuízos causados pela passagem da tempestade, tem trazido preocupação para diversas famílias. 

Ana Cláudia, moradora de Camboriú, criou uma Vakinha para ajudar a mãe, dona Valdeci Guimarães, que teve a casa destelhada por conta da força dos ventos. Além disso, a residência situada no bairro de Tabuleiro, em Camboriú, corre o risco de desabar por ter tido parte da estrutura de madeira colapsada.

Dona Valdeci, tem 50 anos, vive na casa com os 6 filhos, sendo que dois deles tem filhos pequenos. inclusive um bebê de 5 meses. O auxílio emergencial recebido nesta quinta-feira, (02), por Dona Valdeci, vai ser usado para alugar uma casa provisória, pois o risco de a atual desabar é grande. 

Portanto para ajudar a Dona Valdeci é bem simples, basta clicar no link da vakinha online e colaborar com qualquer valor. Comerciantes que queiram doar materiais de construção ou mão-de-obra, entrem em contato conosco através do (48) 99102-7072 que direcionamos para os responsáveis.

Colabore, ajude com qualquer valor. O voluntariado e a solidariedade sempre esteve presente na vida dos Catarinenses em diversas adversidades.

Sandro Abecassis

Publicitário, radialista, pós graduado em educação inclusiva e gestão executiva de projetos.

WhatsApp chat