Obras na Praça Olívio Amorim recuperam arte de Hassis

Parte de área de preservação cultural do Centro de Florianópolis tem mosaico do artista em piso de petit pavê

A Praça Olívio Amorim, na Avenida Hercílio Luz que é um patrimônio histórico e artístico municipal que está em plena reforma.

As obras da Prefeitura tem uma atenção especial com o piso petit pavê do artista plástico Hiedy Assis Corrêa. Dessa forma, ele vem sendo restaurado, sob orientação do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF).

Os serviços, que haviam parado em 21 de dezembro em razão do recesso de final de ano, retomaram na segunda-feira (4).

“A Praça Olívio Amorim faz parte do Programa Praça Viva, através do qual a Prefeitura já revitalizou mais de 160 espaços de lazer. Com o diferencial de que esta Praça está inserida em área de preservação cultural com tombamentos de grande relevância para a nossa cidade. Tenho certeza que, após a conclusão da obras, ela será mais um ponto de encontro do pessoal de Florianópolis“, disse o secretário de Infraestrutura, Valter Gallina.

A arte de Hassis em mosaicos é vista tanto no piso dos acessos internos quanto das calçadas da Praça Olívio Amorim, ambos serão não só mantidos, mas também recuperados. Eles tem cerca de 1.150 metros quadrados de área deste espaço de lazer revitalizado pelo Programa Praça Viva.

A Praça Olívio Amorim tem, no total, 2.716,38 metros quadrados de área.

Investimentos e ações.

Pelo projeto em execução, os acessos internos devem ser alargados, e isto está sendo feito com a redução de canteiros e a colocação de piso em pedra basalto retificado em seu entorno. Mas a reforma da Praça Olívio Amorim, um investimento de R$ 518.275,48, vai além, e envolve uma série de ações.

Entre elas, a preservação de duas Falsas seringueiras (“Ficus elástica”), sendo que as obras estão prevendo ampliação de espaço para suas raízes. As árvores, de uns 15 metros de altura, cada, aos olhos dos leigos, até parecem centenárias. Mas especialistas da Fundação Municipal do Meio Ambiente (FLORAM) garantem que elas não têm tanta idade assim, exatamente pelo tamanho que possuem. Se não, seriam ainda maiores, pois tal espécie originária da Índia é de crescimento vigoroso e chega a 60 metros, no habitat natural.

Também vale destacar que as obras, executadas pela Litoral Engenharia e Construções Eireli – EPP, ainda incluem a implantação de playground e pet place, bem como de equipamentos urbanos como bancos, mesas, lixeiras e bicicletário, e a substituição da academia de ginástica voltada à terceira idade. Assim como haverá uma reformulação da iluminação do local.

Na praça funcionam uma floricultura e um tradicional quiosque de cachorro-quente, além de um ponto de táxi. As obras devem ser concluídas no mês que vem.

Acredita-se que, após a revitalização, a praça será mais um agradável espaço de lazer de Florianópolis.

Um pouco de história

De acordo com o IPUF, em 1966, Hassis criou mosaicos em piso de petit pavê na Praça Olívio Amorim, tal como fez no mesmo ano na Praça Pereira Oliveira; no ano anterior, na Praça XV de Novembro, e em 1967, no Largo Benjamin Constant e na Praça Osvaldo Bulcão Viana, todas no Centro da Capital.

Já a Área de Preservação Cultural (APC), prevista no Plano Diretor da cidade, em questão, engloba os dois conjuntos de imóveis tombados das ruas Hermann Blumenau e General Bittencourt, ali próximas. Sendo que uma APC tem por objetivo preservar, valorizar e promover os sítios de interesse histórico-cultural.

O homenageado, Olívio Amorim, nasceu em Biguaçu, foi vereador, deputado estadual Constituinte, além de prefeito de Florianópolis.

Além disso o busto de bronze recuperado pela polícia em dezembro, será posto em seu lugar homenageando o escritor e poeta Olavo Bilac.

Fotos: Leandro Souza, Informações Mônica Corrêa