Inteligência Artificial une Beach Boys e Beatles, contudo versão sertanejo de Renato Russo cria polêmica.

Inteligência Artificial une Beach Boys e Beatles e abre desafios criativos para o que vem pela frente

Por Sandro Abecassis

A cada dia, as ferramentas de inteligência artificial têm surgido com uma novidade.

Mais recentemente, o canal do Dae Lims no YouTube publicou a união de duas grandes bandas do rock: Beach Boys e Beatles.

O perfil divulga a criação através de IA, com Paul McCartney cantando uma versão de “God Only Knows”, de 1966, do disco Pet Sounds dos Beach Boys.

Então, Ouça:

Contudo, Dae Lims não revela qual software foi utilizado. No entanto, fãs das duas bandas postaram comentários interessantes:

Um usuário comentou: “Um clássico dos The Beachles”, um trocadilho com Beatles e Beach Boys.

Outro escreveu: “Isso é incrível. Eu sonhei em ouvir Paul cantar isso por toda a minha vida”.

Meu Deus. Dá para distinguir bastante a voz do Paul e do John no final a cappella. Surpreendente. Minhas bandas favoritas junto com Bee Gees. Para quem ficam os direitos autorais em casos de criação via IA? Apenas o futuro dirá”, postou um inscrito na plataforma.

E parece que Paul McCartney é um dos favoritos para a criação de uma espécie de Mashup da Inteligência Artificial.

Outro canal no YouTube, chamado Paul McCaITney AI, tem criado diversas produções com o ex-Beatle cantando canções clássicas de outros cantores, como, por exemplo, “Tears in Heaven”, de Eric Clapton, e “Don’t Look Back in Anger”, do Oasis.

Falando em Oasis, recentemente fãs criaram o AISIS, uma versão da banda totalmente em Inteligência Artificial.

OuçaTears in Heaven:

Ouça Don´t Look Back In Anger:

Metal Contra as nuvens

No entanto, nem é tudo é Perfeição para os Meninos e Meninas. Aqui no Brasil, um técnico judiciário e editor de áudio e vídeo criou uma versão via Inteligência Artificial de Renato Russo cantando o modão sertanejo “Batom de Cereja”, da dupla Israel & Rodolfo.

Obviamente, o filho e herdeiro de Renato, Giuliiano Manfredini, que controla a Legião Urbana Produções, não gostou nada do resultado e planeja entrar na justiça contra o criador. Sendo assim, veja a nota:

“Nós, da Legião Urbana Produções Artísticas, tomamos conhecimento do caso e já entramos em contato com a gravadora Universal, que nos encaminhou para o departamento jurídico. O mesmo está avaliando quais providências são cabíveis”. Conforme publicou o próprio Giuliano.

A versão de “Batom de Cereja” na voz de Renato já está fora do ar.

Portanto, se você for tentar algo musicalmente com Inteligência Artificial, faça com Beatles, Beach Boys, Oasis, mas não faça com Renato Russo e a Legião Urbana antes de pedir autorização do proprietário excepcional, Giuliano Manfredini.