Frases capacitistas para você eliminar do seu vocabulário.

Compartilhe

O Capacitismo representa uma discriminação e até mesmo preconceito contra pessoas com deficiência, reabilitados e PCDs. Estas ações negativas vão além de olhares ofensivos ou lugares não adaptados, sejam nas ruas, comércios, escolas ou locais de trabalho. 

Chegam até esse grupo de pessoas através de frases, repetidas e decoradas comumente usadas no dia-a-dia. Sabemos que na maioria das vezes não é por maldade e sim pela falta de conhecimento, no entanto representa uma discriminação e preconceito.

Frases capacitistas para você eliminar do seu vocabulário.

Portanto, listamos algumas destas frases que devem ser eliminadas do vocabulário, pois configuram atitudes capacitistas. 

Então, vamos lá:

“Nossa, e eu aqui reclamando da vida”.

Esse tipo de frase não ajuda em nada, e coloca a pessoa com deficiência como alguém digna de pena, e ainda reforça um sentimento de inferioridade em alguém com deficiência. 

“Essa pessoa é um exemplo de superação”.

Deficiência não é superar algo, é conviver, se adaptar para continuar vivendo a vida da forma como quiser, PCDS, reabilitados, deficientes não são heróis, são pessoas que estão em um mundo cheio de barreiras. 

“Você faz muito mais com deficiência do que algumas pessoas sem”.

É um tipo de frase que traz a ideia de que pessoas sem deficiência são melhores ou tem mais atributos do que as pessoas com deficiência. Ou seja, era pra esta pessoas ser uma coitadinha alheia a tudo?

“Finge demência”

Demência é um doença caracterizada pela disfunção do cérebro, afetando memória, discernimento, cognição. Ninguém finge ou escolhe ter demência, portanto evite associar ao comportamento de alguém. 

“Nós não temos braço para isso” 

É uma expressão muito comum usada para dizer que não é possível fazer determinado esforço. No entanto, ofende a quem não tem um braço, ou parte dele, e mais do que isso, dá a ideia de que a pessoa com este tipo de deficiência não tem condições de fazer algo proposto. 

“Tão bonito e cego” (cadeirante, autista, e por aí vai)

Como assim, as pessoas são bonitas, feias, magras, gordas, altas, baixas, de diferentes etnias, credos. É uma frase muito usada que remete ao fato, incentivado pela publicidade, que as pessoas bonitas tem que os moldes perfeitos da propagandas de TVs, ainda bem, que muitas empresas tem utilizado em suas peças comerciais, gente comum que é linda ao seu modo e gosto. 

“Vendo você falando fico feliz pela vida que eu levo”

Essa foi uma experiência própria que ouvi de uma pessoa quando eu desabafava a respeito das dificuldades que estava tendo, principalmente sobre depressão e ansiedade. Ou seja, usando gasolina para apagar incêndio, e o entendimento é,  “a minha vida é maravilhosa e a sua uma bosta”. Não seja assim.

Por fim, é isso, esperamos ter ajudado, compartilhe e use no dia-a-dia para que possamos viver em uma sociedade cada vez mais inclusiva, com respeito e acessibilidade. 

Fonte: BSR soluções wheelchair.

Sandro Abecassis

Publicitário, radialista, pós graduado em educação inclusiva e gestão executiva de projetos.

WhatsApp chat