Explosão em Beirute preocupou Libaneses que moram em Florianópolis.

Compartilhe

O Ministério das Relações Exteriores (MRE) emitiu nota oficial nesta terça-feira (4) em que manifesta solidariedade ao povo e ao governo do Líbano após uma grande explosão ter ocorrido em um armazém na região portuária de Beirute, capital do país, que fica no Oriente Médio, à beira do Mar Mediterrâneo. Autoridades locais apontam mais de 70 mortos e milhares de feridos, embora, esse número deva crescer nas próximas horas.

No entanto, de acordo com o Itamaraty, “não há, até o momento, notícia de cidadãos brasileiros mortos ou gravemente feridos”. A embaixada brasileira no país, fica a cerca de 8 quilômetros da zona onde ocorreu a explosão. Também foram disponibilizados números de telefone e e-mail para contato com a assistência consular no país e inclusive em Brasília. 

Depois da explosão, a Marinha do Brasil informou que os militares que compõem a Força Tarefa Marítima da corporação, em Beirute, estão bem e não foram atingidos explosão.

Reuters

Elias Boabaid, Libanês que mora em Florianópolis, logo após que soube da explosão ficou preocupado com familiares que residem em Beirute. No entanto, por volta das 18h00 conseguiu falar com os irmãos, que não tiveram ferimentos. Contudo ele destacou que o cenário relatado pelos parentes é semelhante ao de uma guerra. “Beirute já era, acabou a cidade. Triste de ver tanta destruição e até agora sem sabermos o motivo”. Destaca.

Carlos Tarraf, comerciante e morador de Florianópolis, tem uma irmã, Carla, que trabalha em um hotel atingido pela explosão. Ela não se feriu e está em um lugar seguro. Carla é Paranaense e trabalha há seis anos na capital do Líbano. 

Confira a íntegra da nota do governo brasileiro:

“O governo brasileiro solidariza-se com o povo e o governo do Líbano pelas vítimas fatais e pelos feridos atingidos pelas graves explosões que tiveram lugar hoje no porto de Beirute.

O Ministério das Relações Exteriores acompanha com atenção os acontecimentos na cidade e está pronto para prestar a assistência consular cabível. Não há, até o momento, notícia de cidadãos brasileiros mortos ou gravemente feridos.

O Itamaraty seguirá acompanhando a situação por meio da Embaixada do Brasil em Beirute, em coordenação com a Divisão de Assistência Consular (DAC) em Brasília.

reuters
Reuters

O telefone de plantão consular da Embaixada do Brasil em Beirute está disponível para informações sobre a situação dos brasileiros no Líbano pelo número +961 70108374.

O núcleo de assistência a brasileiros do MRE em Brasília também está à disposição para informações, de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h, pelos telefones +55 61 2030 8820/6756/6753 e pelo e-mail dac@itamaraty.gov.br. Nos demais horários, poderá ser contatado o telefone do plantão consular da Secretaria de Assuntos de Soberania Nacional e Cidadania do Itamaraty pelo número +55 61 98197-2284.”

Por fim, o primeiro ministro do Líbano, Hassan Diab, disse que os responsáveis pela explosão na capital libanesa, vão pagar o preço.

“Eu prometo a você que essa catástrofe não passará sem responsabilidade”, disse ele em um discurso na televisão.

WhatsApp chat