Romance ficcional baseado numa história real será lançado na Fundação BADESC

‘Miçangas Húngaras’ é a quinta publicação escrita por Danilo Silvio Aurich; lançamento será em 9 de março

Baseado numa história real, o romance ficcional ‘Miçangas Húngaras’, do gaúcho Danilo Silvio Aurich, será lançado às 18h da quinta-feira, 9 de março, na Fundação Cultural BADESC, em Florianópolis. A entrada é gratuita.

Aurich, que mora desde 1966 em Florianópolis, conta que foi ao ouvir uma história cativante de uma pessoa que enfrentou situações desesperadoras na infância e na adolescência, que percebeu a oportunidade de expor aquele relato dramático nas páginas de um livro. “Evitando o formato biográfico, optei pelo viés da ficção, inserindo inúmeros personagens e ações imaginárias, assim como locais e cidades que não são as originais. No entanto, a trama permaneceu equilibrando-se sobre a linha de vida da protagonista”, destaca o autor de 80 anos de idade.

A obra

Dividida em capítulos, que separam episódios bem caracterizados, a obra recebeu esse título em referência a protagonista. Segundo o autor, ela conta sua história a partir de miçangas e objetos que pertenceram a idosas de origem magiar, pessoas que marcaram significativamente a vida dela.

O livro com 172 páginas e que oferece uma leitura fácil e fluida, deixando o leitor sempre na esperança de que a protagonista escape das asperezas que a vida lhe apresenta, estará à venda no dia do lançamento pelo valor de R$ 50.

1947: Rita Lee, a roqueira que nasceu na véspera do ano novo.

“Ter a oportunidade de ocupar as dependências da Fundação Cultural BADESC para realizar o lançamento de um livro, deixa o escritor orgulhoso. Orgulhoso não só por ocupar o espaço, mas também pela consideração que recebe como artista. O lançamento de um livro neste espaço é um momento adequado para reconhecer o esforço que a Fundação faz em prol do desenvolvimento cultural e artístico do Estado”, salienta o autor.

A Fundação Cultural BADESC fica na Rua Visconde de Ouro Preto, 216, no Centro de Florianópolis/SC.

Quinta publicação

‘Miçangas Húngaras’ é a quinta publicação lançada pelo autor. O primeiro livro teve sua publicação em novembro de 2009 e recebeu o nome de ‘Sinais – Na esteira de seus códigos e presságios, uma história no Sul do Brasil’. ‘Tatalar de Ossos’, surgiu mais de dez anos após Sinais. “De 2009 até 2019 dediquei-me a contos. Ao final de 2019, no início da pandemia, eu havia decidido reunir alguns contos premiados em concursos e outros de minha predileção num livro. Assim, em 2020, Tatalar de Ossos estava pronto para ser publicado”, conta.

Danilo Silvio Aurich lança livro na Fundação Cultural BADESC. crédito Maria do Carmo Dus Aurich

O terceiro, outro romance, ‘Sonhar mais um sonho impossível’, surgiu quando o autor ouviu uma história contada à esposa. Já o quarto livro, ‘Não me pertencem mais’, surgiu durante o período da pandemia. “O livro, que parece ser infantil, na verdade, por resgatar brincadeiras e jogos, muitos deles esquecidos, é dirigido especialmente a idosos que viveram aquele tempo”, explica.

Vida literária

Natural de Porto Alegre/RS e morando desde 1966 em Florianópolis, Danilo Silvio Aurich começou a se dedicar à literatura em 2004, após a aposentadoria na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e na CELESC. Na verdade, mesmo antes disso o engenheiro eletricista de formação, já escrevia textos, mas não pensava em publicações.

“Ainda engenheiro e professor universitário, ensaiava escrever contos, histórias inacabadas, que iam para as gavetas. Aposentado, com a disponibilidade de tempo, antes escasso, surgiu a oportunidade de se dedicar mais às atividades esportivas, aos livros e à escrita”, conforme conta.

Então, agende:: Lançamento do livro Miçangas Húngaras de Danilo Silvio Aurich

Data: 9 de março – quinta-feira

Horário: 18h

Local: Fundação Cultural BADESC – Rua Visconde de Ouro Preto, 216, Centro de Florianópolis/SC

Por fim, a entrada Gratuita