Professor de Florianópolis lança livro sobre canto feminino de negras lavadeiras

Compartilhe

Rodrigo Cantos também aborda cacumbi, samba, umbanda, catolicismo, pagode e hip-hop em “A Música do Morro das Mulheres”

“O livro “A Música do Morro das Mulheres” foi lançado pelo professor da rede municipal de ensino da Capital Rodrigo Cantos. A obra aborda a manifestação musical das mulheres negras da comunidade do Monte Serrat, do centro de Florianópolis. O autor fez um levantamento que volta ao início do século XX, com destaque para o canto das lavadeiras, o cacumbi e o terno de reis.

Sendo assim, passa pelo samba, umbanda e catolicismo e chega até as atuais, como, o pagode e o hip-hop.

Rodrigo Cantos hoje é assessor pedagógico no órgão central da Secretaria Municipal de Educação. Por meio das falas das moradoras – recolhidas por meio de entrevistas e conversas informais – a pesquisa dele buscou compreender seus saberes, seus conhecimentos, suas histórias, assim como, opiniões.

O estudo se orienta pela ótica das relações de gênero, ou seja, busca ver como as mulheres atuam nas atividades musicais, e como as relações de gênero – instituídas de poder, prestígio, hierarquia e discriminações – afetam, modelam e estruturam o discurso e o fazer musical dos moradores e moradoras daquela comunidade.

O livro está tanto no formato e-book como no modo impresso, pela Amazon Edições. A obra resulta de um trabalho de conclusão de curso de Rodrigo em Licenciatura em Música na UDESC. Logo que se formou, em 2008, o autor tentou publicar o trabalho, mas, como afirma, a vida o levou a outros rumos. “O projeto de publicação ficou arquivado por alguns anos”, conforme diz.

Chiquinha Gonzaga, cultura afro-brasileira

Rodrigo concluiu o doutorado em Antropologia Social na UFSC em 2018, quando investigou sobre a maestrina brasileira Chiquinha Gonzaga. Lançou seu primeiro livro em 2017, “MPB no feminino: notas sobre relações de gênero na música brasileira”, pela editora Appris.

Em 2008 recebeu o 3º Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero pela Secretaria Especial de Políticas para Mulheres. Em 2012, ganhou o II Prêmio Nacional de Pesquisa sobre Cultura Afro-brasileira pela Fundação Palmares por sua dissertação de mestrado. Por fim, no ano de 2014 veio o Prêmio Professor Nota 10 da Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis.

WhatsApp chat