“O Conde”, terror satírico sobre a ditadura de Pinochet, estreou na Netflix.

“O Conde” satiriza o ditador personificando Pinochet como um vampiro de 250 anos.

Na semana em que o golpe de estado do Chile, ocorrido em 11 de setembro de 1973, completou 50 anos, quando o então presidente Salvador Allende acabou morto ao ter o palácio de governo “La Moneda”, invadido por golpistas liderados por Augusto Pinochet e apoiados pela CIA. Pinochet liderou uma ditadura sangrenta no Chile por cerca de 17 anos, até 1990. Estreou na Netflix o filme, “O Conde”, um terror e comédia chileno que mostra Augusto Pinochet como um vampiro envelhecido.

Na trama, “O Conde”, Pinochet vive como um vampiro de 250 anos em uma mansão e está cansado da vida que leva, decepcionado com as pessoas e com as famílias. Sendo assim ele planeja não viver mais eternamente. Os filhos do ditador querem ver Pinochet morto por conta da herança.

O filme requer um pouco de conhecimento histórico, principalmente quando chega na trama Carmen (Laura Luchsinger), uma freira que se infiltra na vida da família de Pinochet como contadora para resolver todas as tretas econômicas. O General tem vergonha de ser chamado de ladrão, mas não se arrepende de ser responsável pelas 80 mil mortes de chilenos.

“O Conde” tem a direção de Pablo Larrain, com fotografia em preto e branco. A trilha sonora fica por conta de Juan Pablo Ávalo e Marisol Garcia. 

Por fim, confira o trailer de “O Conde”: