Jimmy Page, saiba curiosidades sobre o período que o músico morou na Bahia.

Compartilhe

Não é mentira, Jimmy Page morou no Brasil no estado da Bahia, precisamente na pacata cidade de Lençois, entre 1994 e 2008.

O músico do Led Zeppelin havia casado com a argentina radicada no Brasil, chamada, Jimena Gómez. Apesar de fixar residência o guitarrista fazia a sempre a “ponte aérea” Inglaterra/Brasil.

Este fato gerou até um livro do jornalista Leandro Souto Maior, “Jimmy Page no Brasil”.

Jimmy veio para o Brasil a primeira vez em 1979, no réveillon para 1980, o Led Zeppelin havia lançado o álbum, In Through the Out Door, em agosto de 79. 

Neste período ele e a mulher Charlotte Martin, se hospedaram na casa de Aninha e Jim Capaldi (baterista do Traffic). Page chegou a ir a um show de Gal Costa com a participação de Robertinho do Recife, que ao ver o músico, improvisou um solo com um dos riffs do Led Zeppelin na música “Força estranha”

“Quando eu entrei ele estava na primeira fileira, eu com a Gal no palco tocando “Força estranha”. Ai eu coloquei um riff do Led, ele abriu os dois olhão, e sacou na hora”. Conforme conta Robertinho.

Led Zeppelin: “Achilles Last Stand”, inspiração em mito grego e baixo de 8 cordas.

Volta ao Brasil

Jimmy voltou ao Brasil várias vezes, e em 1994, junto com Plant para divulgação do álbum unplugged, “No Quarter” e tocou no Hollywood Rock em 1996. Em 1994, Jimmy conheceu Jimena Gomez, uma argentina, filha de um americano que vivia no País. Eles se apaixonaram, casaram e page resolveu estabelecer residência em Lençois na Chapada Diamantina, na Bahia. 

Jimmy e Jimena.

O músico quando ficava na cidade, interagia com a cultura local, andava de chinelos, frequentava bares. Além disso fazia amizades com músicos locais, ensaiou com bandas de rock, experimentou cachaça e aprendeu muito sobre a cultura brasileira. 

A cantora baiana Margareth Menezes, e atual ministra da cultura, conta sobre uma feijoada que ofereceram para o músico. “Minha mãe fez uma feijoada pra ele e teve um evento chamado, “Bahia com H”, no hotel Othon Palace e Ron Wood guitarrista dos Stones e Jimmy Page estavam na plateia, uma coisa que me arrependo é de não ter chamado eles pra tocar”. 

Jimmy Page, saiba curiosidades sobre o período que o músico morou na Bahia.

No entanto, Margareth lembra que levou o músico para vários passeios na Bahia. O rodie Paulo Sérgio, conhecido como batata, era grande amigo de Jimmy Page na estadia dele pela Bahia, e acompanhava o músico pelos lugares, e conta uma curiosidade interessante sobre o guitarrista. “Eu saí muitas vezes com Page, mas com uma latinha de coca-cola, porque Jimena confiava muito em mim, ela dizia – Olhe, não dê cachaça – ai ele se amarrava em sair comigo, mas a coca-cola era batizada”. 

Enfim, vida no anonimato

Jimmy Page, saiba curiosidades sobre o período que o músico morou na Bahia.

Acima de tudo, Page gostava de anonimato, e divertia com a estadia no local, ele morava em uma casa alugada enquanto aprontava sua mansão. Sendo assim, na época, João Filipi, vizinho do músico tinha 11 anos e aprendia a tocar guitarra na casa com o guitarrista. “Ela pedia pra eu vir aprender guitarra na casa dele, que era para quando alguém passasse na rua falasse – eita guitarrista ruim”. Conforme conta.

Jimmy Page, saiba curiosidades sobre o período que o músico morou na Bahia.
Jimmy em uma Jam com o saxofonista Silva, e o percussionista Mau Mau, músicos de Margareth Menezes.

Jimmy gostava do povo, mas não gravar de matérias ou dar entrevistas, queria levar uma vida tranquila.

Em 1997, Jimmy Page fez uma grande doação para a Task Brasil Trust, que oferece oportunidades para jovens de família de baixa renda. Com o valor a instituição construiu uma propriedade chamada “Casa Jimmy”, que até hoje atua com este fim.

Jimmy Page, saiba curiosidades sobre o período que o músico morou na Bahia.

Por fim, para saber mais sobre estas e outras histórias da passagem de Jimmy Page pelo Brasil, o livro, “Jimmy Page no Brasil”de Leandro Souto Maior está disponível na Amazon.com 

Led Zeppelin: “No Quarter”, uma canção sobre uma sombria lei britânica.