Damon Albarn “encerra” as atividades do Blur novamente.

Compartilhe

Damon Albarn anunciou em uma publicação francesa uma pausa nas atividades do Blur.

A edição do Primavera Sound na Argentina, que aconteceu no último final de semana de novembro, pode ficar marcada como o último evento em que a banda Blur tocou ao vivo. 

O motivo, Damon Albarn, vocalista e guitarrista, declarou em durante esta semana a revista francesa, Les Inrockuptibles, que a banda vai fazer uma nova pausa. 

 “É hora de encerrar esta campanha. É muito para mim. Foi a coisa certa a fazer e uma imensa honra tocar essas músicas novamente, passar um tempo com esses caras, fazer um álbum, blá-blá-blá.” Conforme declarou. 

Damon Albarn "encerra" as atividades do Blur novamente.
Damon Albarn and Graham Coxon of Blur perform at Wembley Stadium on July 08, 2023 in London, England. (Photo by Jim Dyson/Getty Images)

O Blur lançou este ano um novo e excelente álbum, “The Ballad Of Darren”, e a informação da pausa pegou os fãs de surpresa, principalmente os brasileiros, que além da frustração de não ver a banda no Primavera Sound em São Paulo, perdem a esperança de uma vinda ao país em turnê solo ano que vem.

Contudo, tudo parece ser realmente um, “dar um tempo”, segundo o próprio Damon, “Não estou dizendo que não farei isso de novo, foi um belo sucesso, mas não estou pensando no passado”.

Novos Planos

Por outro lado, o músico revelou novos planos, como por exemplo, uma ópera para ser apresentada em Paris em 2024, e prometeu um encontro com Jamie Hewlett, a fim de começar um novo trabalho no Gorillaz.

Sendo assim, pelo que parece o problema está com o Blur. Até porque o guitarrista da banda, Graham Coxon, também afirmou que vai partir para um trabalho junto a seu projeto com o grupo The Waeve. 

Então, ouvindo em retrospecto o mais recente álbum,  “The Ballad Of Darren”, lançado em 21 de julho, é o retrato de uma despedida. O baterista Dave Rowntree fez a seguinte declaração a NME. “É por isso que ‘The Ballad of Darren’ é tão memorável e comovente. Você pode sentir tudo, em cada linha cantada ou nota tocada. Tudo que tentamos funcionou e que a magia estava no ar, profundamente sentido aqui; que nunca desapareça.”