Catarinenses usam inteligência artificial para criar história em quadrinhos

Compartilhe

Romeu Martins e Jean Milezzi produziram HQ que reflete sobre interação entre humanos e IA

O avanço das tecnologias que fazem uso de inteligência artificial (IA) pegou muita gente de surpresa nas últimas semanas, ao ingressar numa área que parecia ser exclusiva para humanos: a produção artística. Uma dupla de Santa Catarina aproveitou essa onda e criou aquela que está sendo considerada a primeira história em quadrinhos feita no Brasil empregando uma ferramenta de IA. 

Jean Milezzi e Romeu Martins produtores da HQ

O jornalista e escritor Romeu Martins e o ilustrador e professor de artes Jean Milezzi, ambos de São José, na Grande Florianópolis, usaram a ferramenta Midjourney para produzir a HQ, que faz pensar sobre a interação entre humanos e IAs. Sendo assim, a novidade ganhou repercussão nacional.

Tecnologia da MidJourney

A Midjourney é uma das tecnologias que surgiram recentemente em que algoritmos são capazes de transformar frases em imagens, gerando desenhos realistas e muito elaborados.

A história em quadrinhos criada pelos catarinenses tem oito páginas e está disponível nos perfis de Instagram da dupla. Nela, um rapaz vai retirar dinheiro em um caixa eletrônico super moderno e tem uma discussão violenta com a atendente virtual. Os quadros foram elaborados separadamente e modificados por Milezzi.

HQ AI

“Eu já conhecia o Jean Milezzi e admirava o trabalho dele. Vi quando começou a compartilhar experiências com imagens geradas por inteligência artificial, comentei que gostaria muito de tentar usar aquela novidade para produzir uma HQ e ele na mesma hora disse que toparia fazer a parceria. Isso foi muito importante porque eu não queria usar a tecnologia para substituir o artista, mas gostaria de ver um designer usando a IA como ferramenta”. Conforme relata Romeu Martins.

Perfil no Instagram transforma histórias reais em tirinhas.

Mídia para diversos fins

A propósito, o uso desse tipo de tecnologia, que tanto pode ser aplicada para expressão artística quanto para fins comerciais, como estratégias de comunicação de empresas, será tema de uma palestra que os dois quadrinistas vão ministrar no evento Geek Summer, no dia 4 de fevereiro, no Shopping Trindade, próximo ao campus da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis. 

Eles vão dar exemplos de quadrinhos americanos dos anos 1980 que pioneiramente foram produzidos com imagens geradas por computador, como Digital Justice, protagonizada por Batman e Crash, com o Homem de Ferro. Também falarão dos dilemas éticos e das oportunidades abertas com a nova tecnologia baseada em IAs, e vão comentar os bastidores da história em quadrinhos que produziram.

HQ AI

Contudo, a respeito das discussões sobre o tema, Romeu Martins antecipa: “Acredito que, a partir do momento em que essa tecnologia foi criada, é um caminho irreversível para o uso comercial. E o melhor meio de resolver os dilemas éticos é que as IAs só possam fazer uso de arte que tenha sido disponibilizada com a permissão dos artistas. E que se encontre meios de remunerar essas pessoas, como ocorre hoje em dia com ilustrações e fotos em bancos de imagens”.

Por fim, o quadrinho produzido com IA pode ser acessado aqui: http://www.jeanmilezzi.com.br/inteligencia-artificial/

WhatsApp chat