Atriz Margarida Baird festeja 60 anos de carreira com prêmios em três festivais de cinema

Compartilhe

Sua atuação em ‘O Prazer é Todo Meu’, dirigido por Vanessa Sandre, ganhou destaque nacional e internacionalmente

A renomada atriz Margarida Baird celebra seis décadas de uma carreira artística multifacetada em 2023, marcando esse jubileu com uma atuação extraordinária no curta-metragem “O Prazer é Todo Meu”, dirigido por Vanessa Sandre. Este filme, com seus 19 minutos de duração conquistou prêmios em três festivais de cinema no Brasil e no exterior.

A trama do curta-metragem desdobra-se em torno de Amélia, uma aposentada que, apesar de uma vida estável e um casamento duradouro, percebe que nunca experimentou a sensação de ter um orgasmo. Sendo assim, essa revelação desencadeia uma jornada tocante de autoconhecimento, equilibrando habilmente elementos de drama e comédia. O filme não apenas aborda questões íntimas e pessoais, mas também toca em temas de relevância para mulheres maduras, especialmente aquelas casadas há décadas.

Cena de “O prazer é todo meu”. Divulgação

Margarida Baird, ao enfrentar o desafio da exposição do corpo em um momento íntimo, encarou o papel como uma missão essencial. Ela destaca a importância de enviar uma mensagem vital para as mulheres com mais de 60, 70 anos, incentivando-as a buscar o prazer e a autoexploração. O filme, gravado em Florianópolis e contemplado com o edital do Prêmio Catarinense de Cinema. Portanto, oferece uma representação corajosa e empoderadora da sexualidade feminina na maturidade.

Prêmios nacionais e internacionais

Atriz Margarida Baird festeja 60 anos de carreira com prêmios em três festivais de cinema
Atriz Margarida Baird. Foto Divugação.

Desde sua estreia no Bread & Roses Film Festival, em Nova Jersey (EUA), em 7 de outubro, “O Prazer é Todo Meu” acumulou nove prêmios, tanto no Brasil quanto no exterior. Margarida Baird foi reconhecida como Melhor Atriz em diversos festivais, incluindo o Festival Internacional de Cine de Almería, na Espanha, e o Festival de Cinema de Lages, no Planalto Catarinense. O filme recebeu prêmios significativos, como Melhor Filme no Festival Curta Santos, no Festival de Cinema de São Bernardo do Campo, e Melhor Filme Ibero-americano no Festival de Cine de Almería.

Margarida Baird, além de seu papel marcante no cinema, é uma figura proeminente no cenário teatral de Santa Catarina. Sua contribuição para o teatro, fundando o Círculo Artístico Teodora e o grupo Teatro…sim. Por que não?!, em Florianópolis, e atuando em diversos grupos de destaque, cimentou seu legado como uma artista versátil. Seu trabalho no SESI, coordenado por Isolete Dozol, foi fundamental para a formação e fortalecimento de vários grupos de teatro pelo interior de Santa Catarina.

A mente por trás do roteiro, direção e produção de “O Prazer é Todo Meu”, Vanessa Sandre. A cineasta experiente conta com mais de 14 anos na área audiovisual. Bacharela em Cinema e Mestra em Literatura com foco em Feminismo e Estudos de Gênero pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Sandre é uma voz essencial na representação feminina no cinema. Contudo, atualmente, ela reside em Toronto, no Canadá, consolidando sua presença como uma artista internacional.

Por fim, a celebração dos 60 anos de carreira de Margarida Baird é marcada por um capítulo notável e ousado em sua trajetória, representado pelo impactante “O Prazer é Todo Meu”. Este curta-metragem reafirma a importância do cinema nacional. E acima de tudo, traz abordagens de questões sensíveis com uma forma inspiradora.

Então, confira a ficha técnica

“O PRAZER É TODO MEU”

Produtora: V Films

Gênero: Drama/comédia

Elenco:

Margarida Baird – Amélia

Arly Arnaud – Adelaide

Elianne Carpes – Sexóloga

Luiz Carlos Conti – Otto

Produção, Roteiro e Direção:

Vanessa Sandre

Produção Executiva:

Adriano Rocha e Vanessa Sandre

Direção de Produção:

Adriano Rocha

Direção de Fotografia:

Michele Diniz

Direção de Arte:

Dicezar Leandro

Montagem e Finalização:

Ananda Torres

Música:

Leonardo de Aquino

Edição e Mixagem de Som:

Guy Wenger