“65: Ameaça Pré-Histórica” surpreende espectadores de plataformas de streaming.

“65: Ameaça Pré-Histórica” foi um fracasso nas telonas, mas surpreende espectadores da Netflix e HBO Max.

Uma ficção que fracassou nos cinemas, está se destacando nas plataformas de streaming. Se trata do filme, “65: ameaça pré-histórica”, disponível na Netflix e na HBO Max. 

Os custos do filmes chegaram a US$ 60 milhões de dólares, pouco para indústria cinematográfica, mas arrecadou somente US$ 45 milhões, ou seja, ficou no prejuízo. No entanto, diferente das telonas, no streaming a produção teve uma melhor aceitação e já conta com 6,8 milhões de visualizações.

A trama traz Adam Driver (que já atuou em Star Wars), como Mills transportando uma importante carga pelo espaço: colonos. Porém, a nave enfrenta um campo de meteoritos e ele acaba caindo em um estranho planeta. Mills sobrevive e ainda encontra nos destroços, Koa (Ariana Greenblatt) de nove anos. 

A partir de então ele começa a planejar uma forma de fugir do planeta que é nada mais nada menos habitado por agressivos lagartos e dinossauros primitivos. 

‘O Predestinado’, uma aventura sobre viagem no tempo com Ethan Hawke.

Estariam Mills e Koa no planeta Terra de 65 milhões atrás? Ou para causar polêmica, os dois seriam os primeiros humanos a habitar o planeta?

“65: ameaça pré-histórica”, é produzido por Sam Raimi, o mesmo dos filmes do “Homem-Aranha” e “Uma noite alucinante 1, 2 e 3”. 

Por fim, o trailer de, “65: ameaça pré-histórica”, traz muita ação e aventura. Veja abaixo: