UDESC Laguna produz máscaras de proteção facial.

Compartilhe

Centro de Educação Superior da Região Sul (Ceres), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Laguna, começou a fabricar máscaras de proteção facial, as face shields, usadas por profissionais de saúde que atuam no combate ao novo coronavírus.

A produção da unidade está sendo doada ao Hospital de Laguna, bem como, a Secretaria Municipal de Saúde , que têm demanda de 350 equipamentos de proteção.

udesc fabrica mascaras epis
Hospital de Laguna – Divulgação

O primeiro lote, com 40 peças, foi entregue ao hospital e aprovado pelos profissionais, quanto ao quesito conforto, segurança, levando em conta o afastamento da face e a espessura da máscara.

“Neste momento de emergência, a falta de equipamentos de proteção no mercado põe em risco os profissonais de saúde. Por isso, a agilidade e o apoio da universidade são muito importantes”, destaca a diretora-geral da Udesc Laguna, professora Patrícia Sfair Sunye.

Formas de fabricação

Sete servidores estão diretamente envolvidos na fabricação dos itens: a diretora-geral Patrícia, os docentes Alberto LohmannDaniel Pedro WillemannGabriela Morais PereiraLeandro Silva Leite e Pedro Volkmer de Castilho e o técnico universitário Daniel Vidal Reis. Outros professores da Udesc Laguna também já se disponibilizaram para ajudar.

A equipe adotou duas formas de fabricação para usar todo o potencial disponível no centro. Primeiramente a que utiliza impressão 3D, onde a máscara leva cerca de quatro horas para ficar pronta.

A segunda forma, muito mais rápida, é feita em uma impressora de corte a laser, na qual seis produtos ficam prontos em apenas 25 minutos. Misturando as duas técnicas, a Udesc Laguna tem potencial para montar até cem peças por dia.

Segundo o professor Leite, “o processo por corte a laser é mais produtivo, pois cada chapa de acetato permite a produção de seis face shields. Trata-se de um processo de montagem de peças planificadas 2D, o que exige apenas a ação do laser para o corte da chapa”.

A linha de produção foi montada na maqueteria e no laboratório de criação do curso de Arquitetura e Urbanismo. Enquanto parte do grupo opera as impressoras 3D e a máquina de corte a laser, os outros membros fazem a montagem das peças. Foi assim que, já no primeiro dia de produção, a equipe fabricou e entregou 40 face shields para o hospital do município.

A iniciativa do grupo atende à convocação feita pela universidade para que os centros que possuem impressoras 3D testassem a fabricação das EPIs.

“Sentimos uma grande movimentação por parte da Udesc para tornar possível a produção”, comemora Patrícia, destacando o apoio da professora Cinara Terezinha Menegazzo, do Centro de Ciências Tecnológicas (CCT), de Joinville, que disponibilizou o projeto para as impressoras 3D. 

Informações Assessoria da UDESC.

WhatsApp chat