Trilha Ecológica do Parque do Rio Vermelho reabre nesta sexta-feira

Compartilhe

booking

Trilha Ecológica do Parque do Rio Vermelho reabre para passeio guiado.

Foto: Ivo Rohling Ghizoni Junior

A Trilha Ecológica do Parque Estadual do Rio Vermelho (PAERVE) volta a receber o público a partir da próxima sexta-feira  3, das 10 horas às 16 horas. A visitação é um passeio guiado de educação ambiental, de corresponsabilidade da Associação Eco Paerve. A trilha tem duração de 45 minutos a 1 hora, e as saídas são feitas a cada hora, das 10h30 às 15h30, de sexta a domingo. 

No trajeto, de 1.300 metros, o público poderá observar espécies variadas de animais silvestres – muitos deles vítimas de tráfico, maus-tratos ou criação em cativeiro, resgatados pela Polícia Militar Ambiental ou recebidos no parque para tratamento pelo Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS). 

Ipomea Imperati – Foto: Ivo Rohling Ghizoni Junior

“Após serem tratados, esses animais são encaminhados para soltura ou ficam nos viveiros da trilha, para que visitantes e moradores da Ilha conheçam o trabalho realizado no PAERVE, e também a história dos animais recebidos”, contou a bióloga e coordenadora do Parque Estadual do Rio Vermelho, Adriana Nunes.

Acima de tudo, em função da pandemia, o parque receberá 10 visitantes no máximo. Além disso, todas as medidas sanitárias, como uso obrigatório de máscara.

Foto: Ivo Rohling Ghizoni Junior

Sobre o PAERVE

Com área de 1.532 hectares, o Parque Estadual do Rio Vermelho é uma unidade de conservação de proteção integral, criada pelo Decreto Estadual nº 308/2007. Situa-se no município de Florianópolis, no nordeste da Ilha de Santa Catarina, entre a Praia de Moçambique (12,5 km de extensão), a Leste, e a Lagoa da Conceição, a Oeste.

O PAERVE visa a conservar amostras de Floresta Ombrófila Densa (Floresta Atlântica), das Formações Pioneiras (Vegetação de Restinga) e da fauna associada do domínio da Mata Atlântica, manter o equilíbrio do complexo hídrico da região, além de propiciar ações ordenadas de recuperação de seus ecossistemas alterados e proporcionar a realização de pesquisas científicas e a visitação pública, com o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambientais, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico.

Por fim, conheça a história do parque, acessando o site do IMA

WhatsApp chat