Social Good Brasil lança curso online sobre o mundo dos dados para jovens de Florianópolis

Compartilhe

A formação, criada a partir da metodologia inédita de educação em dados SGB, foi contemplada no edital PAP 2020 da ACIF e é voltada para jovens do Ensino Médio público ou bolsistas da rede particular

Segundo o Relatório Futuro do Trabalho de 2020 do Fórum Econômico Mundial, que mapeia os empregos e as habilidades do futuro, algumas competências estarão em alta até 2025. Entre elas estão pensamento analítico e crítico, resolução de problemas, criatividade, entre outros. O estudo dá algumas pistas sobre quais caminhos jovens que estão entrando no mercado de trabalho podem seguir – nesse contexto, a fluência em dados aparece como uma habilidade essencial para o futuro do trabalho, mas também para o mundo digital e os desafios do presente.

De olho na importância da temática e com foco em democratizar a educação em dados no país, o Social Good Brasil lança nesta terça-feira (17) o Cidadãos de Dados, uma formação EAD que leva o mundo dos dados de forma acessível para as pessoas. Em Florianópolis, a primeira turma está com inscrições abertas para jovens estudantes do Ensino Médio público ou bolsistas da rede de ensino particular da Grande Florianópolis até o dia 5 de setembro. São 30 vagas gratuitas e as inscrições podem ser feitas pelo site

Com uma metodologia exclusiva, testada e inédita no Brasil, os jovens vão aprender competências humanas e analíticas, como ler, trabalhar e analisar dados, além de tomar decisões orientadas por eles. A formação possui 8 módulos, com linguagem clara e acessível, exercícios práticos e materiais extras que vão ajudar a desmistificar o universo dos dados, aproximando-os da vida e de situações que fazem parte do dia a dia dos estudantes.

Participação.

Para participar não é preciso ter conhecimento prévio, e a formação de nível básico fornece o primeiro passo para quem quer se aprofundar no tema e se tornar fluente em dados, preparando os jovens para os pré-requisitos de vagas de emprego de diferentes áreas. Além disso, os vídeos terão legendas e tradução em libras.

Ao todo, são 20 horas de curso, sendo oito delas ao vivo pelo Zoom. A duração total do é de cinco semanas.

Tiago Manke e Karoline Muniz – facilitadores Cidadãos de Dados

“Os dados têm muito mais a ver com a vida das pessoas do que elas imaginam. Interagimos com dados em todas as redes sociais, mas estamos fazendo bom uso deles? Compreendê-los pode nos ajudar na vida pessoal ou profissional. O propósito do Social Good Brasil em 2021 é democratizar a educação em dados e o Cidadãos de Dados é um passo importante para aproximar jovens do tema e torná-los fluentes nesse idioma”, diz a Coordenadora do projeto Karoline Muniz. 

“É por meio de projetos como o do Social Good Brasil que a ACIF vive através do PAP seu propósito de ‘Sentir e Pulsar Florianópolis’, dando subsídios que vão auxiliar na formação de novos profissionais para atender ao mercado de trabalho que vem demandando cada vez mais de mão de obra qualificada para as novas tendências do mercado aliadas aos novos mecanismos de gestão de dados”, diz o Diretor Geral da Regional Continental da ACIF Rafael Novaes.

Confira as habilidades que serão desenvolvidas em Cidadãos de Dados:
  • Compreender que o uso de dados não é apenas para cientistas de dados, mas para todas as pessoas e profissões;

  • Estar mais preparado e alinhado com os pré-requisitos/necessidades digitais das vagas de emprego que o mercado está pedindo, principalmente o de tecnologia;

  • Fortalecimento da mentalidade analítica para tomada de decisão e resolução de problemas complexos;

  • Estar mais preparado para lidar com os problemas da era digital: fake news, vazamento e manipulação de dados;

  • Ter noções iniciais sobre o uso de dados: coletar, armazenar, limpar, analisar e gerar visualizações de dados.

  • Capacidade de ler, compreender e interpretar gráficos e diagramas;

  • Argumentar com dados construindo dissertações e narrativas;

  • Conscientização sobre seus direitos e deveres no uso de dados pessoais;

  • Compreender como usar dados e tecnologia para gerar ações éticas e cidadãs, promovendo impacto social;

Desde 2012, o Social Good Brasil traz tendências mundiais para o país. Como a tech for good e data for good (tecnologia e dados para o bem), e mais de 500 empreendedores já se formaram no SGB. Em 2021, a educação em dados vai permear todas as atividades da organização – entre elas está a série Habilidados, com episódios disponibilizados quinzenalmente no Youtube. O segundo episódio, inclusive, trata das habilidades para o futuro do trabalho e dá dicas para pessoas fazerem boas escolhas em relação à carreira. 

Metodologia.

Acima de tudo, na metodologia exclusiva desenvolvida pela organização para a Jornada de Educação em Dados, há sete competências.

As quatro primeiras já são reconhecidas internacionalmente, sendo base para pessoas, empresas e comunidades em torno do tema educação em dados. No entanto, já as demais foram incluídas pelo SGB, que levou em conta competências importantes para o desenvolvimento humano e os desafios da atualidade. São elas: ler dados; trabalhar com dados; analisar dados; comunicar e argumentar com dados; tomar decisões orientadas por dados; garantir ética, proteção e privacidade de dados e usar dados e tecnologias para gerar impacto positivo.

WhatsApp chat