Exposição “Retratos de Parkinson” é aberta na UFSC.

Compartilhe

Até o dia 12 de dezembro fica aberta no hall da Reitoria da UFSC a exposição fotográfica, “Retratos de Parkinson – onde o amor anda de mãos dadas”, de autoria de Micheline Souza Zolet, no período de segunda à sexta-feira das 08h00 às 19h00.

O Projeto é uma iniciativa da Professora Dra. Alessandra Swarowsky Martin/UDESC, coordenadora do projeto de Iniciativa Brasileira de Reabilitação na Doença de Parkinson-BPARKI, que viu Micheline fotografando a própria mãe nas atividades do grupo, onde daí surgiu o convite para fazer o registro fotográfico das atividades com o objetivo de criar uma exposição em homenagem ao dia internacional de apoio ao portador de Parkinson.

Apesar das fotos serem amadoras, os trabalhos tem qualidade adequada para serem expostas e a intenção do projeto é justamente levar para o público como o envolvimento e incentivo destes trabalhos são importantes para o tratamento e melhor conhecimento da doença.

O projeto fotográfico está vinculado ao apoio aos parkinsonianos em parceria com a UDESC e a UFSC nos seus centros de fisioterapia e educação física (UDESC) e curso de fonoaudiologia (UFSC).

A Doença de Parkinson.

A doença de Parkinson é marcada pela degeneração progressiva dos neurônios produtores do neurotransmissor dopamina, relacionados ao domínio sobre os movimentos do corpo. Esse processo de destruição das células nervosas ocorre em vários cantos do cérebro e gera, na maioria das vezes, sintomas como rigidez muscular e tremores involuntários.

No entanto, nem sempre são eles que denunciam o quadro. Há parkinsonianos que nunca apresentam esse sintoma – e vale esclarecer que os tremores podem ser sinal de outros problemas.

Por isso, diante dos sinais elencados abaixo, o conselho é procurar um neurologista. Até porque essa versão prematura do transtorno tem progressão mais grave.

Sintomas do Parkinson

  • Tremores involuntários em situação de repouso
  • Rigidez muscular
  • Lentidão de movimentos
  • Passos mais lentos e arrastados
  • Perda das expressões faciais
  • Depressão
  • Dores musculares constantes
  • Constipação

Tratamento

O tratamento pode ser medicamentoso, psicoterápico e até cirúrgico em alguns casos.

O tratamento psicoterápico ocorre em função da depressão, perda de memória e do aparecimento de demências e pode incluir a prescrição de medicamentos antidepressivos e de outros psicotrópicos.

Serviço:

O quê: Exposição fotográfica “Retratos do Parkinson – onde o amor anda de mãos dadas”, autoria de Micheline Souza Zolet
Quando: Visitação pública: de 27 de novembro até 12 de dezembro (2019), de segunda a sexta-feira, das 8 às 19 horas
Onde: Hall da Reitoria da UFSC – Campus Universitário Reitor João David Ferreira Lima, Trindade, Florianópolis (SC)
Quanto: Gratuito e aberto à comunidade

Sandro Abecassis

Publicitário, radialista, pós graduado em educação inclusiva e gestão executiva de projetos.

WhatsApp chat