Quadro pintado pelos Beatles no Japão vai a leilão pela Christie’s

Compartilhe

Em 1966 os Beatles fizeram algumas apresentações no Japão, e acabaram sem querer produzindo um quadro, que agora vai a leilão.

O ano de 1966 foi agitado para os Beatles, marcado por decisões cruciais, incluindo o encerramento das excursões e shows ao vivo. A razão por trás dessa escolha residia no cansaço da intensa vida na estrada, onde apresentações se tornaram exaustivas.

Apesar de terem percorrido uma grande parte do mundo, a agitação dos fãs muitas vezes limitava a vida dos quatro a quarto de hotéis.

Outros dois elementos fundamentais contribuíram para essa decisão. A banda passou a sentir um crescente receio de possíveis atentados, especialmente após as declarações fora de contexto feitas por John Lennon, que afirmou que os Beatles eram mais famosos que Jesus Cristo. Essa afirmação provocou a ira de radicais religiosos no sul dos Estados Unidos, incluindo grupos extremistas como a Ku Klux Klan, que chegaram a ameaçar a integridade da banda.

Antes de seguir para os Estados Unidos, os Beatles realizaram uma turnê no Japão, apresentando-se no Budokan, uma arena destinada a lutas marciais. Isso provocou a indignação de radicais japoneses contrários a bandas de rock no local. Apesar das confusões, os Beatles conseguiram tocar, surpreendentemente sem a tradicional histeria da plateia. O controle policial sob a platéia era evidente, autorizando aplausos apenas ao término das músicas.

Esse episódio trouxe uma reflexão aos Beatles, afinal, a banda conseguiu se ouvir e perceber as deficiências em suas performances, formando mais um elo para a decisão de encerrar as turnês.

Beatles pintores.

Ainda no Japão, devido aos protestos dos radicais, os Beatles foram “aconselhados” a permanecerem exclusivamente no quarto do hotel, mas acataram a contragosto a recomendação.

Quadro pintado pelos Beatles no Japão vai a leilão pela Christie's
Os Quatro pintando. Foto Robert Whittaker.

Portanto, para ocupar o tempo durante esse período, a banda recebeu um presente especial: um jogo de arte contendo pincéis e papel de desenho. Dessa maneira, os quatro integrantes se dedicaram a superar o tédio através da pintura, resultando na criação de uma obra de arte única.

Quadro pintado pelos Beatles no Japão vai a leilão pela Christie's
John e Paul pintando. Foto Robert Whittaker.

“Eles pararavam de pintar, iam, faziam o show e voltavam, dizendo, `vamos voltar ao quadro`, segundo conta no livro, “Beatles, 1966, o ano revolucionário”, o fotografo Robert Whitaker, que acompanhava a banda.

Quadro pintado pelos Beatles no Japão vai a leilão pela Christie's
Os Quatro pintando. Foto Robert Whittaker.

No tal quadro, cada Beatle pintou um quadrante, com várias formas e tintas, John e Paul usaram tinta acrílica, e Ringo e George aquerela. E assim que terminaram a obra, assinaram suas partes e deram o quadro de presente para o fã clube japones. Robert ainda conta que a banda tinha como trilha sonora algumas gravações do “Revolver”, cujo o lançamento aconteceria em agosto.

Paul McCartney: o dia que o ex-Beatle foi preso no Japão em 1980.

“Images Of A Woman”

O quadro só veio realmente a público nos anos 80, quando um repórter japonese viu que Paul desenhou genitálias e nomeou a obra de “Images Of a Woman”. 

Quadro “Images Of A Woman”. Foto Christie´s;

Neste mês de janeiro, a empresa de leilões Christie´s informou que vai leiloar a obra em fevereiro. “Images Of A Woman”, tem um valor estimado entre US$ 400 mil e US$ 600 mil. 

“É uma raridade tão grande ter um trabalho feito em papel fora do catálogo musical deles, que é uma reliquia física, esse objeto tangível com contribuições dos quatro Beatles”, conforme disse Casey Rodgers especialista da Christie´s em entrevista à CNN. E ainda completou, “É memorabilia, é uma obra de arte, provavelmente atrai um grupo representativo de coletores. É uma peça de storytelling maravilhosa”. Finalizou.