Projeto ajuda famílias em vulnerabilidade social.

Compartilhe

Uma iniciativa sem fins lucrativos, leva alimentos frescos e saudáveis, complementando a cesta básica para famílias em vulnerabilidade social em decorrência da pandemia do Covid-19.

A ação destina, semanalmente, centenas de cestas produzidas por uma rede de agricultores orgânicos que também sofrem o impacto da crise econômica.

Cada doação é uma contribuição social, econômica e ambiental, auxiliando famílias em risco, ao mesmo tempo que estimula produtores rurais da agricultura orgânica e sustentável.

O programa PET Educampo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) disponibilizou estrutura e voluntários para criação de um centro de montagem das cestas, e em parceria com a Rede IVG (Instituto Vilson Groh) e com a Campanha Covid-19 Floripa (Floripamor), a iniciativa Orgânico Solidário já levou frutas, legumes e verduras orgânicas recém colhidas para centenas de famílias nos bairros Monte Cristo, Morro do Mocotó, Morro da Queimada, Comunidade Mariele Franco, Areias do Campeche, e pretende levar centenas de cestas a outras comunidades da cidade.

Foto Rafael Vicente.

Doações

As cestas têm o valor de R$ 45 cada, e incluem 14 itens e cerca de seis quilos de frutas, legumes e verduras.

Agricultores orgânicos, em parceria com operadores locais das regiões atendidas fazem a colheita, compra e montagem dos produtos, além da entrega a preço de custo.

Sendo assim a colaboração com projetos e organizações sociais reconhecidas, a distribuição das cestas é feita diretamente para as famílias, nas comunidades que mais precisam.

Já são mais de 8.000 cestas, equivalentes a cerca de 50 toneladas de alimentos entregues a famílias no Rio de Janeiro, São Paulo, e  Florianópolis.

A iniciativa conta com o Instituto Unibanco, Fazenda da Toca, Klabin e PicPay.

Em Florianópolis chega através da Acolhida na Colônia, uma associação de agroturismo ecológico, envolvendo produtores de várias regiões de Santa Catarina.

As doações podem ser realizadas por empresas e pessoas físicas diretamente no site da iniciativa, ou através de boleto, bem como transferência, cartão de crédito ou PicPay, assim garantindo a continuidade das entregas para as comunidades da sua cidade e a renda para os produtores da região.

*Informações assessoria da UFSC.

WhatsApp chat