Nuvem de gafanhotos pode chegar ao sul do Brasil.

Compartilhe

Uma nova preocupação se aproxima do Brasil, uma nuvem de gafanhotos passou pelo Paraguai e Argentina, destruindo lavouras de milho e agora os insetos seguem para a fronteira do sul do Brasil com o Uruguai.

De acordo com a pesquisadora do Instituto Nacional de Tecnologia Agrícola (INTA), Daniela Vitti, a nuvem detectada tem extensão de aproximadamente 80 quilômetros quadrados e pode se movimentar entre 100 e 150 quilômetros por dia. 

A projeção é que a nuvem de gafanhotos chegue ao oeste de Santa Catarina e Rio grande do sul, o que pode prejudicar a lavoura.

Segundo informações da agência Reuters, os insetos consumiram nas lavouras Argentinas, o equivalente ao que duas mil pessoas ou 350 bois comem por dia.

“Essa invasão pela qual estamos passando neste momento não é uma novidade, pois nos anos anteriores tivemos uma situação semelhante. Contudo, era previsível que em 2020 esse cenário se repetisse, estamos tentando acompanhar a situação”, explicou Hector Medina do serviço de qualidade alimentar Argentino.

Vídeos tem circulado mostrando a situação

 

Sandro Abecassis

Publicitário, radialista, pós graduado em educação inclusiva e gestão executiva de projetos.

WhatsApp chat