IFSC faz distribuição de sabão liquido para comunidades.

Compartilhe

Um projeto do IFSC Florianópolis e da Reitoria está fazendo a produção e a distribuição de sabão líquido em comunidades em vulnerabilidade. Além disso, a equipe também faz a orientação sobre a lavagem das mãos, uma das principais medidas para diminuir a propagação do novo coronavírus.

Participam do projeto os professores Paulo dos Santos Batista, Maria Angélica Bonadiman Marin e Renata Piestch Ribeiro e a técnica de laboratório Mayara da Silva, do curso técnico em Química do Câmpus Florianópolis; a assistente social Ania Ania Tamiles da Silva, a psicóloga Carla Adriana Silva e a médica Débora Cristina Besen, do Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor (SIASS); e assistente de laboratório Jaqueline Bosse, do curso técnico em Saneamento do Câmpus Florianópolis.

A produção começou no início de junho, no Laboratório de Química Orgânica. A primeira entrega foi no dia 17. para a Marista Escola Social São José, que atende cerca de mil crianças e adolescentes em São José.

Foram um total de 420 litros, repassados à comunidade. A segunda entidade beneficiada, com 220 litros, foi a Associação Braços Abertos (Aba), que atende pessoas em situação de rua em Florianópolis.

“Nossa capacidade atual de produção é de 500 litros por semana, mas montamos uma pequena unidade produtiva que pode, em função da demanda, chegar a produzir até mil litros por semana”, diz Batista.

Divulgação IFSC

Atuação nas comunidades.

Os servidores têm atuado na identificação das comunidades, produzindo vídeos, bem como cartilhas estimulando prevenção, com instruções de lavagem das mãos com o sabão doado. As entidades mapeadas receberão o sabão líquido de acordo com um cronograma de distribuição estabelecido pela equipe. O projeto prevê a doação de até 10 mil litros do produto nas comunidades.

Durante a ação, a equipe distribui máscaras faciais caseiras produzidas por voluntárias a partir de doação de recursos financeiros e/ou materiais.

Por fim, outro projeto de destaque da instituição é o ventilador pulmonar aprovado pelo Sírio-Libanês

WhatsApp chat