Florianópolis terá Centro de Atenção Psicossocial com atendimento 24 horas

Compartilhe

Capital será a quarta cidade do Brasil a ter este serviço

O prefeito Topázio Neto anunciou nesta terça-feira (24) em reunião com o secretário Municipal da Saúde, Dr. Paraná, o secretário adjunto, Luciano Formighieri e a secretária de Assistência Social, Maria Cláudia Goulart, a criação de um Centro de Atenção Psicossocial com atendimento 24 horas em Florianópolis. Também participaram o procurador geral do município, Ubiraci Farias, o secretário adjunto de Assistência Social, Sandro José Andretti e o chefe de gabinete, Fábio Botelho.

A capital será a quarta cidade do Brasil a ter um CAPS 24 horas. O novo Centro terá 20 leitos e vai funcionar junto à UPA do Continente. A Prefeitura Municipal de Florianópolis vai investir nas obras de adaptação do local R$ 500 mil e assim que as obras forem concluídas e as equipes contratadas, o local vai começar a atender a população. O investimento mensal para a manutenção desse serviço será de R$ 500 mil.

Agora, o prefeito Topázio Neto vai buscar o credenciamento do serviço junto ao Ministério da Saúde. “A pandemia trouxe muito forte essa necessidade de atenção integral à saúde mental. O CAPS 24h era um desejo da nossa administração que agora vai se materializar e trazer benefícios a toda população que precisa destes serviços”, diz o prefeito.

Para a secretária Municipal de Assistência Social, Maria Cláudia Goulart da Silva, “a implantação do CAPS IV concretiza a rede de atenção psicossocial como possibilidade de atendimento qualificado às pessoas com quadros graves e intenso sofrimento, decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas. O local vai permitir acolher e proporcionar o acesso a direitos para além da saúde, proporcionando mais um espaço que visa a reconstrução da autonomia”.

Segundo o secretário Municipal da Saúde, Dr. Paraná, “essa iniciativa expande nossa capacidade de atendimento dos pacientes com quadros graves de sofrimento mental e torna Florianópolis uma das poucas cidades do país que contará com esse serviço de pronto atendimento e internação durante 24 horas. Será um grande avanço para ampliarmos a capacidade de atendimento em saúde mental em nossa região”.

Hoje, na Rede de Saúde do Município de Florianópolis, o acesso da população aos cuidados em saúde ocorre essencialmente via Atenção Primária à Saúde (APS) por meio dos Centros de Saúde e Equipes de Saúde da Família (ESF), que compõem os 05 Distritos Sanitários (Norte, Sul, Leste, Centro e Continente). Para as questões referentes à Saúde Mental, essas equipes contam com o suporte técnico dos profissionais dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) composto por psiquiatras e psicólogos que realizam apoio técnico às ESF em Saúde Mental.

Sandro Abecassis

Publicitário, radialista, pós graduado em educação inclusiva e gestão executiva de projetos.

WhatsApp chat