Filme “Casa de antiguidades” é selecionado para Cannes.

Compartilhe

O Festival de Cannes anunciou nesta quarta-feira, 3, a lista de filmes que vão concorrer à sonhada Palma de Ouro, prêmio máximo da Seleção Oficial.

Entre os selecionados está o filme Brasileiro, Casa de Antiguidades, dirigido por João Paulo Miranda. O longa discute a questão racial, onde Antônio Pitanga interpreta um operário negro no sul do Brasil, lutando contra o racismo e conservadorismo.

O filme foi gravado nos municípios Catarinenses de Treze Tílias, Salto Veloso e Água doce, e contou com a participação de atores locais.

Além do filme brasileiro, o festival conta com produções de premiados cineasta, a exemplo de Spike Lee, “Da 5 Bloods”, Wes Anderson, “The French Dispatch” e Francis Lee, “Ammonite”. Vale ressaltar que o festival aconteceria  em maio, porém foi adiado após a pandemia de coronavírus se alastrar pela mundo.

Thierry Fremaux, diretor artístico do Festival, afirmou à revista Variety que a seleção de 2020 se destaca, principalmente, pela presença maior de diretores estreantes e o aumento no número de filmes dirigidos por mulheres.

Antônio Pitanga recebeu a notícia da indicação pelo diretor do filme. “O João Paulo me ligou assim que soube, e eu balancei, foi uma emoção total. Sou emotivo, mesmo calejado”. Pitanga já esteve em um elenco de um vencedor da Palma de ouro de Cannes com, “O pagador de promessas”, de Anselmo Duarte em 1962.

As obras selecionadas não foram divididas por categorias e, por isso, não serão premiadas pelo Festival. Algumas delas serão exibidas em festivais de cinema como por exemplo, Toronto, Veneza e Nova York, previstos para o segundo semestre, inclusive Casa de antiguidades.

>>>Conheça os filmes da estreia do Drive park<<<

Sandro Abecassis

Publicitário, radialista, pós graduado em educação inclusiva e gestão executiva de projetos.

WhatsApp chat