Circuito de teatro

Compartilhe

A imagem pode conter: texto

*Fonte site oficial do evento.

Até o dia 31 de agosto, a Capital catarinense recebe o maior circuito teatral do país, que apresenta diferentes vertentes das artes cênicas do Brasil e oferece ações formativas e intercâmbio entre artistas de diversas origens.

Durante o evento, as companhias selecionadas para a circulação nacional do Palco Giratório e grupos convidados se apresentam em diferentes locais: Teatro do Sesc Prainha, Teatro Ademir Rosa (Centro Integrado de Cultura – CIC), Teatro Álvaro de Carvalho (TAC), Udesc, Mercado Público, Square Corporate e Praça Tancredo Neves.

A abertura aconteceu com o espetáculo de circo “Chocobrothers” (SP), no dia 2 de agosto, no Teatro Ademir Rosa (CIC). A proposta do Palco Giratório é destacar questões da contemporaneidade por meio da arte. A importância do diálogo, da empatia, do encontro das diferenças, a visibilidade negra, a cultura indígena, as questões do feminino e a diversidade são algumas das temáticas presentes este ano.

No total serão 23 apresentações, duas oficinas, três cenas expandidas que se desdobrarão em sete ações diferenciadas (vivência, apresentação, debate e mediação) e três debates performativos. A programação conta ainda com o II Seminário Temático Pensamento Giratório, realizado em parceria com o Programa de Pós-graduação em Teatro do Centro de Artes da Udesc.

Alguns destaques para o público infantil: o espetáculo para bebês “Voa”, do Coletivo Antônia (DF), e o “Tandan!”, da Cia Etc (PE), que apresentará uma experiência de imersão em dança para crianças a partir de estímulos sensoriais. Ainda na linguagem da dança, o Palco contará com a Cia Suave/Alice Ripoll (RJ), Gumboot Dance Brasil (SP) e Jessé Batista (AL), com trabalhos que ressignificam as danças urbanas no contexto brasileiro.

Também estão na programação os grupos Comum Coletivo (RJ), Cavalo Marinho Estrela de Ouro (PE), Cia Casa Circo (AP), Manada Teatro (CE), Dramaturgia Diones Camargo (RS), Quimera Criações Artísticas e Teatro Ateliê (RS), Soufflé de Bodó Company (AM) e Teatro Público (MG).

Os ingressos estão disponíveis no espaço de Relacionamento com Clientes do Sesc Prainha aos valores de R$ 10,00 (meia) e R$ 20,00 (inteira). As inscrições para as oficinas podem ser realizadas neste local aos valores de R$ 20,00 (meia) e R$ 40,00 (inteira).

Entre as novidades desta edição está a Cena Expandida – Circuito Especial, que promoverá ações com duração estendida como residências e mapeamento de artistas. Nas Cenas Expandidas, Andreza Nóbrega da Vouver Acessibilidade (PE/SC) fará sessões acessíveis, com recursos de audiodescrição, além de uma oficina de teatro focada na relação entre o corpo e acessibilidade.

O Cabaré das Rachas, um grupo formado por palhaças de Brasília, convocará artistas/palhaças locais para a construção coletiva de um espetáculo. E no “Performance preta no Brasil: mapeamento, escuta e mediação crítica”, a dupla Saraelton Panamby e Dinho Araujo (MA) desenvolverá junto aos artistas locais um trabalho de pesquisa e ação formativa com propósito de provocar diálogos e vivências sobre a cena negra no país.

Ações Formativas

Além dos espetáculos, o Palco Giratório promove ações formativas a partir de técnicas e processos criativos dos grupos que integram o projeto: Oficinas, atividades abertas para todos e não apenas para os que possuem formação artística; Intercâmbio, encontro entre um grupo do Palco Giratório e um grupo local para troca de ideias, experiências, técnicas, metodologias e processos criativos; Pensamento Giratório, momento para reflexão e discussão aberta ao público que conta com a participação de um grupo do Palco Giratório e de um convidado especial para uma mesa-redonda.

Sobre o Palco Giratório

O Palco Giratório promove o trabalho de artistas independentes e manifestações artísticas diversificadas, como dança, circo, teatro, intervenções urbanas e suas interfaces. Além de permitir que os artistas apresentem seus espetáculos em todas as regiões brasileiras, contribui para a formação de público e democratização do acesso à cultura.
Os artistas são selecionados por meio de uma curadoria formada por 33 profissionais do Sesc de todo o Brasil. A partir de critérios como diversidade de linguagem, regiões do país, faixa etária e trajetória dos artistas, a curadoria mapeia questões e tendências latentes no contexto atual das artes cênicas brasileiras.

Programação completa do Festival Palco Giratório

Ações Formativas

Durante todo o Festival serão realizadas ações de caráter formativo e, após cada espetáculo, haverá um bate-papo aberto com os artistas.

Vivências – Circuito Especial: Cena Expandida

Essa edição do projeto Palco Giratório traz a reflexão e a vivência unidas em diferentes ações. A proposta das vivências é mergulhar de forma mais profunda nas temáticas do feminino através da arte do clown; da acessibilidade nas artes cênicas e de ações de mapeamento, escuta e mediação crítica.

Debates Performativos

Projeto Por uma Arte do Espectador, com iNerTE – Instável Núcleo de Estudos de Recepção Teatro. Debates performativos logo após os seguintes espetáculos: 17/8 – “Das Cinzas Coração”, 23/8 – “A Mulher Arrastada”, e 31/08 – “Meu Seridó”.

Pensamento Giratório

O Sesc, em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Teatro* do Centro de Artes da Udesc, promove o II Seminário Temático Pensamento Giratório nos dias 22, 29 de agosto. A participação é gratuita.

*Interessados podem se inscrever como aluno especial no Programa de Pós-Graduação em Teatro. Confira as datas e critérios no site

WhatsApp chat