Blitz da Sanear lacra ligações irregulares em imóveis e comércios.

Compartilhe

Blitz sanear divulga balanço de ações.

Força-tarefa da Prefeitura de Florianópolis e da Casan divulgou resultados de ações de blitz. As operações chegaram a vários imóveis em cinco bairros da capital, solicitando e efetuando lacres de ligações clandestinas. 

A ação ocorreu em Santo Antônio de Lisboa e Ingleses, no Norte da Ilha, assim como no Campeche, no Sul.

Em operação na manhã de quarta-feira (17/02), no balneário de Ingleses, o grupo vistoriou oito imóveis e constatou que apenas um encontrava-se regularizado. Com esgoto conectado à rede de drenagem pluvial, três deles: um condomínio e uma casa na Servidão Rosa Ana da Conceição e uma casa na Rua dos Pinheiros.

Sendo assim as tubulações irregulares lacradas. 

A ação no bairro do Norte da Ilha ainda resultou em duas intimações da Vigilância Sanitária e duas notificações da Floram contra outros imóveis irregulares – além dos endereços citados, a Blitz passou pela Rua Laurindo Elias da Oliveira –, dando prazo de quinze dias para que os proprietários se regularizem.

Em Santo Antônio de Lisboa, bairro da operação que abriu a semana de fiscalizações, na segunda-feira (15/02) pela manhã, o dono de um terreno de três casas, na esquina das ruas XV de Novembro e Professor Alcides Goulart, foi multado por crime ambiental e terá tubulações ligadas à pluvial lacradas.

A Vigilância Sanitária requereu o Habite-se de dois comércios na Rua XV de Novembro, o Habite-se e o projeto hidrossanitário de condomínio que faz o próprio tratamento de efluentes da Rua Senador Mafra e ainda notificou o proprietário de uma casa, nesta última rua, por conta de extravasamento de fossa na via.

Outras ações na semana.

A Blitz Sanear fez operações em mais três bairros de Florianópolis. Na terça-feira (16/02), a força-tarefa fiscalizou imóveis no Jardim Atlântico e no Córrego Grande.

No Continente, a Vigilância Sanitária requereu o atestado de regularidade de quatro casas da Rua Nossa Senhora do Rosário. No Córrego Grande, o grupo passou pela Servidão Inácia de Medeiros, Rua Capitão Américo e Rua Pádova. Contudo, nesta última, houve o teste de fumaça para ver se a rede está intacta.

Por fim, no Campeche, Sul da Ilha, a Floram multou por crime ambiental o proprietário de uma casa que despejava esgoto da cozinha na drenagem. Acima de tudo a Blitz Sanear lacrou a ligação irregular.

A Blitz Sanear é uma força-tarefa da Prefeitura e da Casan, através do Grupo Sanear Floripa. A finalidade é fiscalizar ligações irregulares de esgoto que causem prejuízos ao meio ambiente e à saúde pública.

Com mais de 120 ações semanais feitas desde outubro de 2018, a Blitz Sanear já inspecionou residências, comércios, shopping centers, hotéis, restaurantes, pousadas, condomínios e edifícios em mais de 30 locais da capital.

Na semana passada, as ações foram na Agronômica, Centro, João Paulo, José Mendes, Rio Tavares, Canasvieiras, Ingleses bem como a região da Ponta do Coral.

Fotos: Diego Berselli/Floripa Se Liga Na Rede

WhatsApp chat