Black Friday: especialista dá dicas para economizar no período de promoções e priorizar investimentos

Compartilhe

Com diagnóstico das finanças pessoais e planejamento, é possível aproveitar as ofertas sem se endividar e ainda direcionar recursos para investimentos

Já virou tradição: todos os anos, o comércio dedica a última sexta-feira de novembro a oferecer descontos e promoções na Black Friday. Em 2022, a Black Friday no Brasil ocorre no dia 25 de novembro. Nesse momento, o comércio baixa os preços e investe alto em propaganda para atrair a atenção de consumidores. Embora seja uma oportunidade de fazer boas compras, é preciso tomar alguns cuidados para não entrar em dívidas.

O líder regional da XP Investimentos em Santa Catarina, Marcelo Pedroso, reforça a importância de se observar o excesso de ofertas relacionadas à data e privilegiar a reserva para investimentos. “Se a pessoa não faz um controle financeiro, tem a tendência de se perder com as contas. Direcionar recursos para investimentos é olhar para o futuro. Por isso, é preciso estar atento ao excesso de ofertas e às verdadeiras necessidades. Cuidado ao sair gastando sem precisar.

Marcelo Pedroso, líder regional da XP Investimentos em SC

Existem algumas estratégias que podem ajudar a priorizar os investimentos, mesmo na época da Black Friday. Em primeiro lugar, é fundamental conhecer a própria situação financeira e manter a organização do orçamento. “A regra primordial é saber se o gasto pode ou não ser feito, se a compra está sendo feita porque realmente é necessária ou só porque o item está barato. Essa análise evita gastos desnecessários e direciona os recursos para investimentos”, explica Marcelo Pedroso.

Se depois de avaliar as contas o consumidor entender que o orçamento permite fazer compras na Black Friday, a próxima dica é estabelecer um limite de quanto gastar. “Para determinar os gastos, é recomendado considerar as reservas financeiras e também o limite do cartão de crédito disponível para compras, sem esquecer de contabilizar parcelas em aberto referentes a compras passadas”, orienta a especialista.

Planejamento prévio e atenção à segurança

Outra alternativa para manter o equilíbrio das finanças é fazer um planejamento com antecedência. Uma lista de necessidades e desejos, e pesquisas de preços, por exemplo, ajudam o consumidor a não exagerar nos gastos. Para Marcelo Pedroso, “colocar ordem nas prioridades ajuda a eliminar o que não é de fato necessário. Mesmo que o item saia barato pelos descontos, pode sair caro, pois esse dinheiro poderia estar rendendo e o seu patrimônio estaria aumentando”.

Checar a reputação do vendedor é um detalhe adicional para fugir de fraudes que implicam em prejuízos, especialmente em ambientes virtuais. Em uma compra online, vale avaliar se o site tem certificado de segurança, se há informações contraditórias e mal escritas ou se as ofertas estão com preços absurdamente baixos.

Então, confira algumas dicas para economizar na Black Friday e fazer o dinheiro render da melhor forma no período de promoções.

Conheça sua situação financeira: antes de decidir o que (ou se) vai comprar algo na Black Friday, faça um diagnóstico das finanças. Caso sua situação esteja confortável e você decida que é o momento de comprar alguns itens importantes, vá em frente.

Defina um limite de gastos na Black Friday: se depois de olhar as contas você viu que pode fazer algumas compras na Black Friday, a próxima dica é estabelecer um limite de quanto pode gastar.

Faça uma lista daquilo que pretende comprar na Black Friday: coloque no papel tudo o que está precisando ou que está na lista de desejos. Depois disso, estabeleça uma ordem de prioridades e vá eliminando aquilo que não é de fato necessário. Evite impulsos, mantenha-se focado no que é essencial.

E por fim, pesquise com antecedência: a chave para conseguir bons preços é pesquisar os produtos e serviços com anteced…

WhatsApp chat