Alunos da APAE de Balneário Camboriú recebem oficinas de artes visuais

Compartilhe

As atividades de formação contribuem para o desenvolvimento dos alunos artistas que vão produzir as ilustrações da segunda edição do livro Histórias Especiais

Os trabalhos para a produção da segunda edição do livro Histórias Especiais, que reúne histórias e ilustrações criadas por alunos artistas da APAE de Balneário Camboriú, estão a todo vapor. Nesta segunda-feira (08) os alunos da instituição participaram de oficinas de artes visuais, ministradas pela artista visual Silvia Teske.

Este é o segundo ciclo de formação realizado no âmbito do projeto que resultará na edição do livro. As primeiras oficinas, no último mês de junho, tinham foco na criação literária. Agora, trabalhando as artes visuais, o projeto completa o processo de capacitação dos alunos, possibilitando que eles atuem na criação de ilustrações que acompanham as histórias. Este é o conceito base do livro Histórias Especiais, que vai publicar seis obras literárias criadas por alunos artistas da APAE, acompanhadas de ilustrações produzidas por outros seis alunos.

Sendo assim, o lançamento do livro está previsto para o final do segundo semestre.

Oficinas.

Foto: Luciano Candemil.

Participaram das oficinas duas turmas de aproximadamente 15 alunos cada. As atividades foram baseadas nas histórias desta edição do livro e em exercícios de estímulos cognitivos e de criatividade, abordando o registro de expressões por meio do desenho, pintura, colagem ou registros gráficos. O objetivo das oficinas é o desenvolvimento da sensibilidade dos alunos e o incentivo para que expressem seus sentimentos através das artes visuais. A partir das atividades desenvolvidas, a equipe do projeto fará a escolha dos seis alunos artistas. Acima de tudo, estes alunos serão responsáveis por ilustrar as histórias que compõem o livro e também por criar a capa da publicação.

Coordenador e diretor artístico do projeto, o produtor e multiartista Luciano Candemil destaca a participação de um número maior de alunos nas oficinas. “A gente sempre tem um olhar muito atento à inclusão. Apesar de que só seis alunos artistas terão suas ilustrações incluídas no livro, por uma questão de espaço na publicação mesmo, uma quantidade bem maior participou das atividades”. Conforme afirma.

Inclusão.

A artista visual Silvia Teske, facilitadora das oficinas de artes visuais, ressalta a forma como os alunos da APAE recebem as atividades. “Uma coisa que eu gosto bastante neste público é que eles são bem independentes, fazem aquilo que lhes dá na telha. E eu acho que isso é importante na arte, no desenho, e na ilustração mais ainda. A ilustração não precisa, necessariamente, ser uma representação da história, mas sim um desenho que dê uma nova leitura de cor, de forma, de espaço. Com eles foi muito legal ver isso acontecer”, salienta. 

O projeto

Foto: Luciano Candemil.

Este é o segundo ano em que o projeto Histórias Especiais está sendo realizado na APAE de Balneário Camboriú. Ao final do processo, será editada a segunda edição do livro que leva o mesmo título, uma publicação digital disponibilizada em plataforma online e com acesso totalmente gratuito, composto por seis histórias e seis ilustrações criadas pelos alunos artistas da unidade. A obra também ganhará uma versão em audiolivro e outra em vídeo, com as ilustrações do livro digital, o áudio da narração e tradução em libras.

Por fim, o projeto Livro digital e audiolivro: Histórias Especiais – Volume II é viabilizado através da Lei de Incentivo à Cultura. Edital 007/2021, da Fundação Cultural de Balneário Camboriú.

WhatsApp chat