8º Prêmio Brasil sul de moda inclusiva abre inscrições para projetos.

Compartilhe

O Instituto Nação Brasil anuncia que estão abertas as inscrições para 8º Prêmio Brasil sul de moda inclusiva. Podem participar estudantes dos cursos de moda, design e criativos de artes visuais da região sul. O objetivo é a criação de peças inclusivas e adaptadas para pessoas com deficiência.

A moda inclusiva facilita a vida de pessoas com deficiência, sendo que as peças desenvolvidas são especialmente adaptadas, assim como objetos, banheiros, carros e espaços físicos. Por exemplo, substituição de botões por zíper, velcro ou imã, deslocamento de costuras, bolsos em lugares estratégicos, inserção de elásticos e outras inúmeras possibilidades que vão depender da criatividade do produtor.

Outro ponto importante para quem deseja investir em moda inclusiva, diz respeito a estrutura de loja, seja física ou virtual. Cabides e etiquetas em braile, funcionários treinados principalmente na linguagem de sinais, além de adaptações necessárias para receber pessoas com alguma deficiência. No caso de lojas virtuais, a áudio descrição no mostruário de produtos é uma alternativa.

O Prêmio Brasil Sul.

A inspiração da criação do  Prêmio Brasil Sul de Moda Inclusiva, surgiu de uma constatação que é o fato do estado de  Santa Catarina, mesmo sendo um expoente nacional no mercado da moda e um dos maiores polos têxteis do país, com profissionais experientes na área de designer de moda, tendo grandes empresas instaladas no estado, ainda não existe uma preocupação do governo e da sociedade catarinense com esta significativa  parcela da população.  

As pessoas com deficiência continuam sem acesso a roupas adaptadas, este tipo de vestuário é essencial para quem tem alguma dificuldade no dia-a-dia. Por exemplo, pessoas amputadas tem que adaptar calças, camisas e blusas.

Divulgação. Modelo Milena Nenemann

A superação de Milena Nenemann.

A jovem Milena Nennemann, da pequena cidade de Rio Negro no sul do paraná é um exemplo de superação. Após contrair meningite, a jovem precisou amputar as mãos e os pés, o caso foi exposto pelo Canal SBT no Programa do Ratinho para todo o Brasil, e a partir daí seu drama pessoal envolveu muitas pessoas que contribuíram para a sua recuperação e adaptação. 

A repercussão incentivou um empresário paulista a presentear Milena com três próteses sob medida para melhorar a qualidade de vida e ajudá-la a viver normalmente. Superando as dificuldades, Milena ganhou visibilidade nas redes sociais com vídeos em que aparece se maquiando com uma mão biônica.

As inscrições para 8º Prêmio Brasil sul de moda inclusiva é gratuita e podem ser feitas através do e-mail, scmodainclusiva@gmail.com. A realização é do Instituto Nação Brasil, que está também no Facebook e Instagram. Por fim, caso queira, entre em contato pelo WhatsApp do Instituto 

Sandro Abecassis

Publicitário, radialista, pós graduado em educação inclusiva e gestão executiva de projetos.

WhatsApp chat